Conheça a Ficazzela, a atração gastronômica de Pouso Alto (MG)

Por Marcos Loesch (Kiko)*

Alguém ainda tem dúvidas de que a região da Mantiqueira é a toscana mineira? Além das montanhas e paisagens de tirar o fôlego, é possível conhecer a forte influência italiana na produção de queijos como o parmesão, muçarela, ricotas e provolones, entre tantos outros produtos à base de carne de porco, como linguiças e embutidos. Hoje vamos apresentar mais um lugar que cultiva tradições italianas na região: a cidade de Pouso Alto.

Veja Também: A massa recheada que conquistou Caxambu (MG)

Pouso Alto é um município que fica em uma das principais rotas de quem acessa a Mantiqueira vindo de São Paulo ou Rio de Janeiro com destino ao Circuito das Águas, e faz parte do Circuito das Terras Altas da Mantiqueira.

Sua história, assim como de tantas outras povoações da Mantiqueira, está intimamente ligada ao desbravamento dos sertões pelas Bandeiras paulistas, além de ter servido de Quartel General de Amador Bueno da Veiga durante a Guerra dos Emboabas.

(Foto: Acervo da Secretaria de Turismo de Pouso Alto – MG/ Sérgio Mourão)

Pouso Alto é um dos maiores municípios da região, com 263.034 km², e tem pouco mais de 6.000 habitantes. A produção de leite e derivados é uma de suas principais fontes de renda, além das atividades de uma empresa de envase de água mineral de excelente qualidade.

A história começa na Festa da Santa Casa de Pouso Alto que, há quase 40 anos, através de Dona Catarina, iniciou uma tradição que persiste até hoje, assim como nas tradicionais festas da comunidade italiana no Brasil: as nonnas e mammas da cidade se revezam durante 15 dias de festa na produção da Ficazzella ou Ficazzela, um salgado feito com base em  produtos abundantes na região: queijo, tomate e batatas.

Produção de ficazzela (Foto: Vânia Doti)

Dona Catarina, que veio de São Paulo para se casar com um pousoaltense e tinha contato muito forte com a colônia italiana do Brás em São Paulo, achou que o salgado poderia incrementar a festa. E ela não poderia estar mais certa: foi um enorme sucesso e ainda passou a fazer parte da cultura local.

A festa em Pouso Alto herdou mais do que a receita da Ficazzella, segundo o relato de Vânia Doti, responsável por uma das equipes que se revezam durante os 15 dias de evento: o envolvimento das mulheres ativas da comunidade no preparo da massa também acabou se tornando uma tradição na festa, que ocorre uma vez por ano na cidade, entre a primeira e segunda quinzena do mês de julho.

“Quem experimenta não consegue parar. Certa vez, durante uma romaria para Aparecida do Norte, levei uma matula com um tanto de Ficazzela. Quando chegamos lá, fomos lanchar e o povo todo avançou no salgado, não sobrou nem pro padre”, conta Dona Lourdes, uma das cozinheiras da festa, com um sorriso de satisfação.

Sei que muita gente, ao ler essa matéria, vai ficar brava porque a Festa da Santa Casa de Pouso Alto de 2019 já acabou. Mas tenho notícia boa pra quem quer experimentar a Ficazzela de Pouso Alto: nos dias 16 e 17 de agosto acontece o Festival Gastronômico Delícias da Terra lá na cidade. e o time das mammas voluntárias se reúne mais uma vez para o preparo das Ficazzellas e de outros pratos da história de Pouso Alto.

Eu, que já fui na Festa da Santa Casa, estarei lá de volta pra matar a saudade, porque depois, só no ano que vem.

(Foto de capa: Karla Andrade)


*Marcos Loesch (Kiko)
Cozinheiro e piloto de Foguete

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
20 0
Views:
1670
Article Categories:
Acontece