BH terá o primeiro circuito gastronômico de confeitaria

“O Circuito é Doce” nasceu através da iniciativa de nove mulheres que estão à frente dos estabelecimentos participantes

Por Augusto Albertini

Pela primeira vez os chefs de Belo Horizonte vão se reunir em um circuito inteiramente voltado para a confeitaria. Durante todo o mês de outubro, o Circuito é Doce contará com a participação de seis estabelecimentos da capital mineira que criarão sobremesas exclusivas para o evento.

Para edição de estreia, os estabelecimentos decidiram criar receitas usando um ingrediente em comum: o cacau. As sobremesas serão trabalhadas com os chocolates tree to bar de Minas Gerais, feitas pela Ambar Chocolate.

Veja Também: Açúcar: A confeitaria pede passagem

Diversas técnicas e estilos serão explorados durante pelas mãos de nove mulheres. Os estabelecimentos participantes são: Bolo Nosso, Doce Leva, Doce que Seja Doce, La Parisserie, Mercado Grano, Roça Grande e Ambar Chocolate.

Sobremesa terão o cacau como ingrediente comum. (Foto: Reprodução / Facebook La Parisserie)

Para ter acesso às delícias exclusivas do circuito, é necessário adquirir um passaporte em uma das confeitarias participantes no valor de R$100, que é válido para todo o mês de outubro. Ele dá direito à seis sobremesas (que não serão vendidas fora do passaporte), com detalhes de cada receita, chef e estabelecimento participante, além de uma barra da Ambar Chocolate.

As vendas começam neste domingo (22/09). Para outras informações, basta acessar a página do circuito no instagram: @nossopratoedoce.

Passaporte do Circuito é Doce (Foto: Reprodução / Facebook La Parisserie)

(Foto de Capa: Fernanda Abdo)

Augusto Albertini
Jornalista e Colaborador do Territórios Gastronômicos

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
1 1
Views:
1104
Article Categories:
Acontece