Jabuticaba: Um fruto saboroso e medicinal

A jabuticaba é explorada de diversas formas por ser nutritiva e versátil na cozinha.

Por Augusto Albertini

A jabuticaba é fruto abundante em diversas regiões do Brasil, ela está presente em vegetações da mata atlântica de toda América do Sul, e apesar de dizermos que ela “é coisa nossa”, também é encontrada na Argentina, Paraguai, Bolívia e Uruguai.

Tanto a árvore quanto o fruto possuem diversas utilidades, e além da gastronomia, podem ser utilizados no paisagismo, e até na medicina.

Veja Também: Plantas medicinais previnem doenças e dão sabor às receitas

Da amêndoa à barra: Conheça os saborosos chocolates saudáveis

Finalidades gastronômicas

Além de poder ser consumido in natura, a jabuticaba pode ser utilizada no preparo de sobremesas, bebidas, geleias e bases para temperos. O fruto é bastante explorado por produtores em diversos estados brasileiros da região centro-oeste e sudeste.

Em Minas Gerais, o município de Sabará se destaca no cultivo e exploração da jabuticaba. A cidade é repleta das maravilhosas jabuticabeiras, e o fruto é considerado o principal produto da economia local, além de ser atração turística.

Produtores de jabuticaba de Sabará exploram o potencial da fruta (Foto: Festival da Jabuticaba de Sabará)

A jabuticaba movimenta o município de Sabará especialmente na época do grande festival anual da jabuticaba. Em 2019, o evento chega à 33ª edição, e ocorrerá nos dias 15, 16 e 17 de novembro.

Além de valorizar a economia, o festival mostra o potencial gastronômico local em torno da fruta. Ao longo do ano, produtores elaboram receitas para serem exibidas no evento. Essas criações revelam a versatilidade da jabuticaba, resultando em delícias como: sorvetes, pimentas, ketchup, mostarda, licores, barras de cereais, espumantes, panetones, cervejas.

Nutritiva e medicinal

Recentemente um grupo de médicos brasileiros da Unicamp desenvolveu uma pesquisa que comprovou os benefícios da casca da jabuticaba no controle da glicose. A fruta ainda é rica em antioxidantes e anti-inflamatórias, e combate o aumento do colesterol, a multiplicação de células cancerígenas, e tem capacidade para modular o metabolismo hormonal.

Mário Roberto Maróstica Júnior, da FEA (Foto: Jornal da Unicamp)

As pesquisas resultaram em um suplemento alimentar que será vendido no mercado a partir de 2020. O produto ainda será regulado pela a Anvisa, após passar por testes toxicológicos e de embalagem.

O suplemento além de ser benéfico por suas propriedades que auxiliam a manutenção da saúde, também é eficaz devido à ausência de efeitos colaterais.

O produto será lançado pela Rubian Extratos, uma startup instalada na incubadora de empresas INCAMP da Universidade Estadual de Campinas.

Augusto Albertini
Jornalista e colaborador do Territórios Gastronômicos

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
1 0
Views:
3225
Article Categories:
Ingredientes e Utensílios

All Comments