Conheça a Receita Original do Chancliche

A Colônia Libanesa estabelecida no sul de Minas Gerais conferiu importante influência na formação das Identidades Gastronômicas da região, através de sua rica cultura culinária. Em Passos, a D. Vera Lúcia Mattar Cunha preserva com carinho a tradição de produzir um delicioso Chancliche, e oferece sua receita de família aos leitores do Territórios Gastronômicos.

A Colônia Libanesa estabelecida no sul de Minas Gerais conferiu importante influência na formação das Identidades Gastronômicas da região, através de sua rica cultura culinária. Em Passos, a D. Vera Lúcia Mattar Cunha preserva com carinho a tradição de produzir um delicioso Chancliche, e oferece sua receita de família aos leitores do Territórios Gastronômicos.

Panelas e Causos – A Receita Original do Chancliche

Por Simone Lopes da Cunha Frank*

O Queijo Chancliche ganhou fama mundial por ser um delicioso aperitivo que pode ser servido em diversas ocasiões. É um típico queijo árabe, feito com leite de vaca ou de ovelha, original da Síria e do Líbano. É preparado artesanalmente em bolas de aproximadamente 6 centímetros de diâmetro junto com alguns tipos de ervas, principalmente o zattar.


Costumamos comer o chancliche misturado a tomate e cebola picados finos e azeite de oliva; também é comum acompanhá-lo com araq, a aguardente árabe. É um tira-gosto comum tanto no Líbano como na Síria e popularizou-se muito no Brasil.


Em Passos território Sul de Minas Gerais, o chancliche é aperitivo certo em muitas mesas, devido a influencia síro-libanesa, que é uma das bases culturais da cidade. Um dos mais famosos e deliciosos é produzido por Vera Lúcia Mattar Cunha, neta de libaneses que guarda com muito carinho as tradições gastronômicas sírio-libanesas, passadas de gerações em geração na sua família.
Vera faz o chancliche com muito amor, honrando os conhecimentos que lhe foram transmitidos. Ela cedeu com carinho sua receita de família aos leitores do Territórios Gastronômicos incentivando à todos a fazerem esse queijo delicioso e tradicional, que traz inúmeros benefícios a saúde, pois é uma rica fonte de vitaminas A, um poderoso antioxidante, conferindo vitamina D, que ajuda aumentar a imunidade e a manter a saúde da pele, olhos e até do cabelo.

RECEITA

  • 15 litros de leite puro (in natura sem ir na geladeira preferencialmente)
    -Isca de coalhada (1 colher de sopa para cada litro de leite)
  • 1 colher de sal (pode temperar a gosto)
  • Zattar
    Modo de preparo:
    Ferva o leite e depois deixe amornar. Adicione a isca de coalhada no leite ainda morno para coalhar. Mexa e depois deixe descansar por aproximadamente 6 horas, tempo necessário para coalhar, de preferência de um dia para o outro. No dia seguinte, quebre a massa, coloque sal à gosto e ponha para ferver a coalhada em fogo baixíssimo, cozinhando por 45 minutos, até soltar o soro. Desligue o fogo e após esfriar coloque a dentro de um saco para retirar o soro, pendure, tampe o saco com um filó e deixe escorrendo o soro por 2 dias.
    Após dois dias, despeje a massa numa bacia. Faça bolas usando as mãos. Unte as bolas com óleo e cubra com zattar. Sirva.
    Rendimento: 8 bolas de mais ou menos 350 gramas.

*Simone Lopes da Cunha Frank: Autora da coluna Panelas e Causos: Cozinheira, dedicada a pesquisar e elaborar receitas com ingredientes naturais, integrais e funcionais que garantem saúde, boa forma e prazer de comer.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
1 0
Views:
878
Article Categories:
Receitas

All Comments