Castanhas de caju e outras delícias do Ceará invadem Minas Gerais

Cearense traz para Belo Horizonte castanhas beneficiadas por produtores associados a uma cooperativa que mudou a realidade dos moradores de uma comunidade perto de Fortaleza. A Típico Ceará tem um mix de produtos que fazem parte da identidade gastronômica do Ceará.

Cearense traz para Belo Horizonte castanhas beneficiadas por produtores associados a uma cooperativa que mudou a realidade dos moradores de uma comunidade perto de Fortaleza. A Típico Ceará tem um mix de produtos que fazem parte da identidade gastronômica do Ceará.

Por Isabel de Andrade*

Farofa feita com carne de sol e mandioca, paçoca, cajuína, castanhas de variados tipos. Os produtos típicos da culinária do Ceará encantam o paladar dos turistas que visitam o estado. E o que o cearense Mauremberg Oliveira Pontes decidiu fazer foi trazer tudo isso para bem perto dos mineiros e criou, em Belo Horizonte, a empresa Típico Ceará.

Mauremberg traz para Minas castanhas de caju beneficiadas por produtores que fazem parte de uma cooperativa no interior do Ceará ( Foto: Isabel de Andrade)

O negócio começou bem por acaso quando a filha de Mauremberg se mudou para Minas depois que o marido foi aprovado em um concurso público. Os amigos sempre pediam que ela trouxesse castanhas de caju quando visitava a família em Fortaleza. Se as encomendas eram tantas, por que não vender as castanhas então?

O pai ficou animado e decidiu entrar de cabeça no empreendimento. Fechou a empresa de turismo que tinha na capital cearense e se mudou para a capital mineira. Hoje, vive na ponte aérea entre BH e Fortaleza, trazendo produtos fresquinhos para abastecer os clientes em Minas.

O mix de castanhas é variado e o preço, muito atrativo ( Foto: Isabel de Andrade)

Uma das clientes fiéis é a aposentada América Soares. Desde que conheceu a Típico Ceará, não faltam castanhas na casa dela. América ficou encantada com os produtos. “É tudo fresquinho e o preço, maravilhoso. Você manda um ‘zap’ e, em pouco tempo, tá tudo na sua casa”, diz. É o que o sistema de entregas é delivery. “E na quarta, não tem taxa”, avisa Mauremberg.

América é um das clientes que não deixam mais faltar castanhas em casa ( Foto: Isabel de Andrade)

O preço é mesmo muito atrativo. O quilo da castanha custa R$ 60. Meio quilo, R$ 30. A variedade também é grande. Tem castanha torrada com sal, sem sal e torrada no tacho in natura. Na linha de doces, tem a castanha caramelizada no leite condensado, no chocolate 73% cacau, além da castanha envolvida no chocolate branco.

A castanha de caju envolvida no chocolate branco é uma das novidades da Típico Ceará ( Foto: reprodução Instagram)

Mauremberg conta que os produtos são adquiridos diretamente de uma cooperativa que fica em Ocara, a 102 quilômetros de Fortaleza. A Copacaju foi fundada em 2007 e mudou a vida dos produtores. Eles se tornaram protagonistas no processo, uma vez que a atuação dos atravessadores foi eliminada. A entidade tem cerca de 600 cooperados que conseguem um preço justo pela castanha beneficiada.

A Típico Ceará tem muitos planos para o futuro. A ideia do Mauremberg e da família é montar brevemente um empório e um restaurante só com os produtos típicos da terra natal. Ele já avisou que vai trazer a cozinheira diretamente do Ceará. Entre os pratos que serão servidos estarão a tradicional tapioca, camarão ao alho e óleo, arroz de camarão, carangueijo. E as castanhas vão estar lá, no empório, junto com outras tantas delícias cearenses. “Vamos trazer o Ceará pra cá”, brinca. Os mineiros vão adorar!

Veja Também: Como preparar creme de leite de castanha de cajuhttps://territoriosgastronomicos.uai.com.br/2019/09/09/veja-como-preparar-um-creme-de-leite-de-castanha-de-caju/

Serviço:

Instagram: @tipico_ceara

Contato: (31) 99467-2882 e 98194-4717

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
5 0
Views:
1177
Article Categories:
Ingredientes e Utensílios