Película de proteção triplica duração de frutas e legumes

Frutas e legumes com película protetora podem durar até três vezes mais. O Edippel é um produto desenvolvido por uma startup dos Estados Unidos e a inovação ajuda a evitar o desperdício, economiza água e energia.

Frutas e legumes com película protetora podem durar até três vezes mais. O Edippel é um produto desenvolvido por uma startup dos Estados Unidos e a inovação ajuda a evitar o desperdício, economiza água e energia.

Por Isabel de Andrade*

Frutas e verduras que podem durar até três vezes mais. Essa é a proposta do Edippel. O produto é uma espécie de película que reveste o alimento e aumenta a durabilidade. A inovação foi desenvolvida pela startup americana Appel Sciences, com sede na Califórnia, nos Estados Unidos.

O Edippel começou a ser aplicado em abacates que já estão sendo comercializados na América do Norte. O produto não tem cheiro, gosto ou sabor. De acordo com a empresa, também não provoca alergias, já que foram feitos vários testes que confirmaram a ausência de substâncias que podem provocar esse tipo de reação.

Abacates comercializados com a película protetora podem durar até três vezes mais ( Foto: divulgação)

O revestimento é feito a partir de derivados de plantas como lipídios e glicerolipídios. São materiais que já estão presentes nas cascas, sementes e polpas das frutas e legumes.

A película mantém o alimento fresco e pode dobrar ou triplicar o período em que uma fruta ou legume pode ser consumido antes de apodrecer. A ação que prolonga a validade está ligada à capacidade do revestimento em manter a umidade e o oxigênio dentro do alimento, o que reduz a oxidação.

Teste mostra como a ação do Appel prolonga a vida do morango. O produto foi aplicado na amostra da parte de baixo. (Foto: divulgação)

A aplicação do Appel é feita após a colheita. Os alimentos podem ser imersos em uma mistura do produto com água ou a substância pode ser borrifada nas frutas e legumes. O método, de acordo com a empresa, foi aprovado pelo Food and Drug Administration, que é uma espécie de Vigilância Sanitária dos Estados Unidos.

A grande motivação dessa inovação é a sustentabilidade. Com o prolongamento do prazo de validade dos alimentos, evita-se o desperdício. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, um terço do que é produzido no mundo atualmente vai parar no lixo.

Além do desperdício, segundo a empresa, é possível também reduzir o excesso de embalagem para proteger o alimento. E outra vantagem é que não é necessário gastar energia com o armazenamento em ambientes controlados. “Cada vez que uma pessoa consome um abacate protegido com a película, ela ajuda a economizar 23 litros de água e energia suficiente para recarregar o celular nove vezes”, informa a Appel Sciences. O próximo passo é aplicar a película em maçãs, limões e aspargos.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.