O universo sem volta dos cafés especiais: uma tradição que virou paixão

O Territórios Gastronômicos ganha mais um parceiro. A equipe do Coffee and Joy passa a integrar o nosso time de colunistas. A missão do C&J é fazer uma ponte entre produtores de cafés especiais de Minas Gerais e o consumidor. E a missão é, sobretudo, valorizar a identidade de cada café, mostrando todo o trabalho que é realizado para entregar um produto de alta qualidade.

O Territórios Gastronômicos ganha mais um parceiro. A equipe do Coffee and Joy passa a integrar o nosso time de colunistas. A missão do C&J é fazer uma ponte entre produtores de cafés especiais de Minas Gerais e o consumidor. E a missão é, sobretudo, valorizar a identidade de cada café, mostrando todo o trabalho que é realizado para entregar um produto de alta qualidade.

Por Débora Reis*

Eu tive o privilégio de nascer em uma família de cafeicultores. Tradição que já vem de seis gerações da família Reis. Lembro-me do meu pai chegando da roça de tardezinha, trazendo as garrafas com o leite que foi “tirado” naquele mesmo dia.

Eu e meus três irmãos tomávamos cerca de seis litros de leite da roça, com chocolate, por dia. Ainda pequenos, amávamos a tal da mamadeira. Acontece que, meu pai, como bom cafeicultor e entusiasta do seu trabalho, vira e mexe “trocava” o chocolate por café na nossa mamadeira, para começarmos a gostar da bebida.

Dito e feito. Somos quatro irmãos que não passam um dia sequer sem tomar um café. Sempre tomamos o café da roça, devido ao “engano” do meu pai que colocava café “sem querer” na mamadeira.

Quando eu e meus irmãos saímos da pequena cidade de Três Pontas (no interior de Minas Gerais) para definir nossos destinos, nunca faltaram na mala a “comidinha” de casa e o pó de café da roça. Tomar café em casa, coado com o pó da Fazenda Recanto, trazia uma enorme alegria e satisfação ao iniciar o dia com uma bebida surpreendente. Mais do que isso, ela fazia (e ainda faz) toda a diferença na hora de estudar e criar, despertando e aguçando a minha criatividade.

Café sendo preparado na Fazenda Recanto

Acontece que tomar o café da roça já era um hábito meu. Não percebia o que isso poderia representar para outras pessoas. A certeza de que a qualidade desse café também poderia mudar a vida de outras pessoas ficou clara quando alguns amigos experimentaram e se apaixonaram já no primeiro gole.

Eu, o Sérgio (que também é de Três Pontas) e o Marcos (grande amigo nosso), quando percebemos que cafés de qualidade impulsionava a alegria e satisfação das pessoas, resolvemos facilitar a obtenção da matéria prima causadora de todos esses sentimentos. Em outras palavras, nos juntamos para tornar possível para qualquer pessoa também desfrutar das experiências incríveis que são proporcionadas por cafés de qualidade.

Nós, que tomamos café todo dia, criamos este hábito, que, somado às nossas lembranças, define a nossa história. Somos preocupados com o que consumimos e as diversas opções de produtos, em conjunto com a necessidade de agilizar a nossa vida moderna, acaba nos afastando do que realmente importa.

Produtor na lavoura de café da Fazenda Recanto

Ter uma vida de qualidade, alimentação saudável e de qualidade demandam atenção ao produto que consumimos.

Conheça outras Histórias de produtores: Santa Rita do Sapucai-MG

Veja Também: Cafés Especiais do Cerrado Campos Altos- MG

O trabalho do produtor, o maior responsável pelo café, é fundamental. Saber a origem dos produtos que consumimos nos aproxima de sua história e também valoriza o trabalho árduo realizado para se atingir a maior qualidade possível.

É por esse motivo que mantemos uma relação próxima com todas as fazendas que produzem os cafés que oferecemos. Assim, criamos um laço de amizade com os produtores, acompanhamos a safra e escolhemos os melhores lotes. Por este motivo, em 2019, o mais novo sócio, João, veio integrar a nossa equipe. Ele, que é engenheiro agrônomo, seleciona os cafés e acompanha diretamente no campo, o ano inteiro, os produtores parceiros para ajudar a produzir mais qualidade ainda. Aproximamos o consumidor com o produtor, expondo toda a história por trás de cada café incrível.

A torra fresca e bem trabalhada deixa o grão no ponto para ser consumido. Mais do que isso, a moagem realizada na granulometria específica para o método de preparo que será utilizado faz a diferença na xícara. Por isso, fazemos questão de dar a opção aos nossos clientes de escolher a moagem específica para receber seu café.

Débora, Donizeti Araújo, da Fazenda Seixal, e Sérgio

As notas de sabores e aromas dos grãos são identificáveis naturalmente, pois são características de sua origem, sem nenhuma adição artificial, perceptíveis sutilmente, como as notas do vinho. A doçura já vem da lavoura, plantada no pé! Vale experimentar sem adoçar.

Consumir cafés especiais aumenta os horizontes do produtor. A preferência do consumidor já está nos números: a expansão da demanda por cafés mais bem cuidados desde o cultivo, passando pela colheita e finalizando com a preparação da bebida é crescente, de acordo com a pesquisa feita anualmente pela Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic).

Em razão da maior exigência dos consumidores brasileiros pela qualidade, os cafés excelentes produzidos no Brasil, que eram enviados para o exterior, passaram a ser consumidos internamente também.

Veja Também: Mini Cafeterias: Uma tendência no Brasil

Conheça o Menor Café do Mundo

A tradição do café do meu pai e da minha família é hoje prazer nas casas do mundo inteiro. Uma frutinha que traz milhões de possibilidades sensoriais e está abarrotada de histórias. Herança da minha família e que dita o meu futuro.

Café preparado no fogão a lenha na Fazenda Seixal

Sim, o nosso trabalho de levar cafés de qualidade para todos é árduo e o caminho é longo. Mas é gratificante e prazeroso. O retorno dos nossos clientes, que estão descobrindo o prazer de degustar cafés que antes eram valorizados apenas no exterior e criando seu próprio ritual a partir desses grãos, nos motiva ainda mais para continuar levando este legado em forma de bebida para todo mundo.

Levamos cafés diferentes e incríveis que carregam, além de sabores e aromas para exercitar a memória gustativa, o gosto e o cheiro de onde foram cultivados.

Tomar café especial é mais que apenas degustar uma bebida. Ele aproxima as pessoas, traz sensações e lembranças, além de contar histórias espetaculares.

Portanto, acredite quando digo que é um universo sem volta…

Este conteúdo foi originalmente publicado em Coffee and Joy: O Universo sem volta dos cafés especiais

Veja Também: Filha de Produtores vence concurso de barista

Veja Também: Barista Mineira Representará o Brasil na Austrália

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
1 0
Views:
317
Article Categories:
Coluna

All Comments