Doce de Limão em Barra

Aproveite seu tempo e aprenda a preparar um delicioso doce em barra de limão taiti, uma das jóias do projeto de fruticultura do Jaíba – Vale do São Francisco em Minas Gerais.

Aproveite seu tempo e aprenda a preparar um delicioso doce em barra de limão taiti, uma das jóias do projeto de fruticultura do Jaíba – Vale do São Francisco em Minas Gerais.

Da Série Doces dos Quintais de Minas*

Doce de Limão do Jaíba

Ingredientes:

– 10 kg de limão-taiti
– 500 g de sal grosso
– 700 g de açúcar cristal para 1 kg de massa

Material
– Formas retangulares de madeira ( Opcional – Formas de Bolo Inglês)

Preparo:

  • Lavar os limões e deixar secar.
  • Pôr dentro de um saco de pano, com o sal grosso, e, com as mãos, esfregar bem, para retirar todo o sumo.
  • Verificar se todo o sumo foi eliminado apertando os limões
  • Lavá-los e cortar ao meio.
  • Pôr em um tacho de cobre e cobrir com água.
  • Pôr um pano por cima e levar ao fogo por cerca de uma hora e meia.
  • Escorrer e pôr os limões em outra vasilha, com água morna.
  • Após duas horas, escorrer e cobrir com água fria.
  • Durante quatro dias, trocar a água, de duas em duas horas.
  • No quinto dia, escorrer e bater no liquidificador aos poucos.
  • Para facilitar, pôr um pouco de água para bater.
  • Pesar a massa batida e calcular a quantidade de açúcar.
  • Levar ao fogo alto com o açúcar, em tacho de cobre, sempre mexendo.
  • Quando levantar fervura, abaixar o fogo e deixar até começar a se soltar da panela, por cerca de duas horas.
  • Despejar em uma vasilha de alumínio e distribuir em formas de madeira, cobertas com plástico. ( Opção – formas de bolo inglês)

*Receita fornecida por Rosana Borges dos Reis, de Jaíba-MG para o Projeto Sabores de Minas

Delicioso oásis do sertão

Cobiçado em território estrangeiro, o limão cultivado no Projeto Jaíba é riqueza para se ter orgulho. A fruta é produzida por grandes e pequenos produtores, que abastecem tanto o mercado interno quanto o externo. Mas não é só in natura que a fruta faz sucesso. A fartura de limoeiros motivou um grupo de uma das áreas do projeto a desenvolver outras formas de consumo e, consequentemente, de geração de renda.

A gente perdia muitas frutas, porque havia dificuldade para escoar toda a produção. Criamos a cooperativa para favorecer a venda e, depois, tivemos a ideia de fazer doces com o excedente, conta Cidélia da Anunciação Gomes, que está à frente da Cooperjaíba desde a criação, há 12 anos. Com a união dos produtores, ficou mais fácil vender as frutas e conseguir parceiros para a fundação de uma pequena fábrica de doces.

Além do limão, a banana e a goiaba também vão para o tacho, transformando-se em deliciosas iguarias que abastecem a merenda escolar da região. Junto a Cidélia trabalham na produção dos doces outras duas mulheres. Uma delas é Joelita Ribeiro, que assim como a colega, é só alegria pelas conquistas do grupo ao longo dos anos. A gente tem acertos e desacertos, mas vamos levando. Persistência que adoça e alimenta.

Mapa dos Territórios Gastronômicos de Minas Gerais: O Município de Jaíba está localizado no Território do Cerrado/Sertão Veredas

EA/TG – CERRADO/ SERTÃO VEREDAS

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.