Bombocados: Aprenda uma receita de família

Aprenda uma receita de origem portuguesa, preservada ha gerações por uma família na histórica cidade de Diamantina-MG, e garimpada pelo Projeto Sabores de Minas.

Aprenda uma receita de origem portuguesa, preservada ha gerações por uma família na histórica cidade de Diamantina-MG, e garimpada pelo Projeto Sabores de Minas.

Da Série Quintais e Quitandas de Minas*

Bombocados de Diamantina

Ingredientes:

  • 12 ovos caipiras
  • 1 xícara (chá) de queijo curado, ralado
  • 1 kg de açúcar refinado
  • 2 colheres (sopa, cheias) de manteiga
  • 1 copo (tipo americano) de farinha de trigo
  • 3 copos (tipo americano) de água
  • 100 g de coco ralado

Preparo:

  • Em uma panela no fogo, misturar o açúcar e a água, até obter uma calda clara.
  • Acrescentar a manteiga e misturar.
  • Desligar o fogo.
  • À parte, bater no liquidificador os ovos com a farinha de trigo.
  • Misturar à calda, juntamente com o queijo e o coco ralado.
  • Despejar em forminhas de empada (untadas e polvilhadas) e levar ao forno pré-aquecido por aproximadamente 20 minutos.

*Receita fornecida por Erivaldo Pires Junior, de Diamantina, para o Projeto Sabores de Minas.

É de enlouquecer

Dona Violeta passou para Madalena, que ensinou a Lindalva, que repassou a Erivaldo. A receita continuou intacta e o sabor, inigualável. O famoso bombocado de Diamantina, doce obrigatório para quem visita a cidade, hoje está nas mãos de Erivaldo Pires Júnior. É um quitute que, na minha família, foi passando de geração em geração, conta Juninho, como é conhecido. É uma responsabilidade muito grande não deixar que o sabor da iguaria morra, diz.

A delícia, que arranca suspiros há anos, é servida no Restaurante Grupiara, como sobremesa. Este ano, o estabelecimento completa 30 anos e, segundo o dono e pai de Juninho, o bombocado nunca faltou à mesa. A procura é muito grande, não há como faltar, afirma. E quem experimenta não se contenta em comer um só. Por isso, o Grupiara tem serviço de encomendas. E como Juninho é da nova geração desse saboroso doce, é ele quem ensina o segredo da receita.

Para que fique com uma cor mais amarela e mais saboroso, os ovos devem ser caipiras, revela. Na primeira mordida, se constata que esse tesouro é tradição para ficar sempre no paladar, independentemente da geração que o comanda.

Mapa dos Territórios Gastronômicos: O município de Diamantina está localizado no Território Espinhaço/Garimpo

EA/TG – ESPINHAÇO/GARIMPO

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
4 0
Views:
1049
Article Categories:
Receitas