Territórios Gastronômicos estreia série especial “Meu caderno de Receitas”

A partir de hoje, você confere no Territórios Gastronômicos a série “Meu caderno de receitas: memórias afetivas”. A professora de Gastronomia Rosilene Campolina vai compartilhar preciosidades que fazem parte do caderno de receitas que ela guarda com tanto carinho. Para começar, o arroz doce que ela aprendeu com a mãe e que vem carregado de história.

A partir de hoje, você confere no Territórios Gastronômicos a série “Meu caderno de receitas: memórias afetivas”. A professora de Gastronomia Rosilene Campolina vai compartilhar preciosidades que fazem parte do caderno de receitas que ela guarda com tanto carinho. Para começar, o arroz doce que ela aprendeu com a mãe e que vem carregado de história.

Por Isabel de Andrade*

“Meu caderno de receitas: memórias afetivas”

Foto: divulgação

Por Rosilene Campolina, professora de Gastronomia

Quando casou-se, em janeiro de 1999, a professora de Gastronomia Rosilene Campolina estava com o enxoval montadinho. E dele fazia parte uma preciosidade, um caderno de receitas. O incentivo foi da mãe, dona Graça. E, nele, muitas receitas repassadas pela mãe, avó, amigas, vizinhas, pessoas conhecidas… Na época, Rosilene se dedicava ao trabalho na área de Comunicação como relações públicas. Nem pensava em ser chef. Mas, a intimidade com a cozinha era coisa que estava impressa no DNA, talento herdado da mãe e da avó, dona Geraldina.

A professora Rosilene Campolina compartilha as receitas que fazem parte do seu precioso caderno ( Foto: divulgação)

Quando João Paulo, hoje com 19 anos, nasceu, os dotes culinários afloraram ainda mais. A sopinha preparada para o filho era motivo de comentários e elogios na pracinha onde as crianças costumavam brincar.

Também fazia parte da rotina assistir a programas de gastronomia e reproduzir as receitas na cozinha de casa. Era sucesso garantido. Rosilene se empenhava, pesquisava e estudava cada vez mais as técnicas e processos culinários. Até que decidiu participar de um concurso. Concorreu com uma receita de Frango a Kinali com purê de abóbora e couve mineira harmonizada com um vinho. Resultado: foi a vencedora. Como prêmio, ela foi convidada para participar do programa Menu Confiança, que era exibido no Canal GNT e apresentado pelo chef Claude Troisgros em parceria com o jornalista Renato Machado. Rosilene ganhou de presente do Claude um livro que veio com a seguinte dedicatória “De chef a chef”. A frase foi inspiração para que ela criasse um blog exatamente com esse nome em 2007 e que tinha como proposta incentivar as pessoas a se aventurar na cozinha.

Na sequência, veio mais um concurso, o Les Chefs Sofitel. Desta vez, internacional. Rosilene concorreu com uma receita feita com bacalhau e batata, ingredientes muito apreciados por ela e pela mãe. O peixe era flambado na cachaça. O prato levou o título de melhor bacalhau da América Latina. Daí pra frente, vieram estágios e a aproximação com pessoas inseridas no segmento da alta gastronomia.

Era hora de investir nessa paixão. Rosilene fez a faculdade de Gastronomia, transformou o blog em portal, investiu no mestrado e, atualmente, se dedica à docência ajudando a formar futuros profissionais da Gastronomia.

A relações públicas que sempre gostou de fazer palestras e ensinar, vai compartilhar a partir de agora com o leitor do Territórios Gastronômicos algumas preciosidades guardadas em seu caderno de receita. É uma série especial carregada de memória afetiva e lembranças. Na estreia, uma receita que fez parte da infância da professora, o arroz doce. Veja no vídeo, as histórias envolvidas no preparo dessa sobremesa deliciosa.

Rosilene Campolina com a jornalista Leda Nagle no programa Sem Censura, onde preparou o arroz doce em homenagem ao Dia das Mães ( Foto: divulgação)

Arroz doce da minha infância

Ingredientes:
1 xícara de arroz cru
1 litro de água para cozimento do arroz
1 xícara de açúcar mascavo
1 xícara de leite condensando ou rapadura moída
3 xícaras de leite integral
2 paus de canela
6 cravos
Anis ( a gosto)
Raspas de laranja ou limão ( a gosto)

Modo de preparo:
Cozinhe o arroz na água com as especiarias.
Adicione o leite no arroz cozido e escorrido.
Junte o restante dos ingredientes colocando as raspas de laranja ou limão por último para não amargar.
Se quiser, acrescente coco ralado e creme de leite ou uma colher de manteiga para ficar mais cremoso.
Retire os cravos e paus de canela quando for servir.

Serviço:
Instagram: @rosilene_campolina
Site: chefachef.com.br

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
2 0
Views:
329
Article Categories:
Chefs e Mestres