Creme Bicolor: deliciosa herança dinamarquesa na Mantiqueira

Aprenda esta deliciosa receita trazida pelos imigrantes dinamarqueses na região da Mantiqueira em Minas Gerais.

Aprenda esta deliciosa receita trazida pelos imigrantes dinamarqueses na região da Mantiqueira em Minas Gerais.

Creme bicolor

Da Série Identidades Gastronômicas Históricas de Minas Gerais*

Ingredientes:

Para o primeiro creme

– 2 gemas

– 4 colheres (sopa) de açúcar refinado

– 5 colheres (sopa) de chocolate em pó

– 1 litro de leite quente, fervido com a casca de meia laranja

– 1 envelope de gelatina em pó sem sabor

Para o segundo creme

– 1 lata de leite condensado

– A mesma medida de leite

– 4 gemas

– 1 colher (chá) de essência de baunilha

Preparo:

Para o creme escuro, bater as gemas com o açúcar, até que a mistura obtenha consistência cremosa. Pôr o chocolate e, aos poucos, o leite. À parte, amolecer a gelatina conforme as instruções da embalagem e juntar à mistura do leite. Despejar em taças individuais, que devem ser preenchidas até a metade para deixar espaço para o outro creme. Levar à geladeira por 40 minutos. Preparar o segundo creme, levando ao fogo baixo os ingredientes e mexendo até engrossar.

Despejar nas mesmas taças e deixar gelar por mais 40 minutos. Servir gelado.


O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 20200710153628468595u.jpg

*Receita fornecida por Nathália Oliveira Pacheco, de Minduri para o Projeto Sabores de Minas

Duas nacionalidades à mesa

Quando a jovem Nathália Oliveira Pacheco, de 20 anos, mudou para Minduri já não havia mais fábrica de queijo. Nem tampouco trem de passageiro e a boa movimentação de gente por causa da produção. Daquela época, a moça só conhece histórias contadas por amigos e pelo pai que, durante certo tempo, trabalhou em duas fábricas da região. Sem muitas opções de emprego na cidade, Nathália divide seu tempo ajudando a mãe no seu restaurante e estudando em uma faculdade de São João del-Rei, onde cursa ciências contábeis.

Questionada sobre seus dotes culinários, a jovem admite que entende mesmo é de sobremesa, apesar de preparar salgadinhos com a mãe. Principalmente para o almoço dos fins de semana, ela faz tortas, musses e pudins, todos muito elogiados. Sempre à procura de novos itens para o cardápio, a mineira ficou feliz da vida em aprender a fazer o creme dinamarquês, uma receita trazida pelos queijeiros europeus.

Ela conta que não conhece muito da cozinha daquela terra, mas é fã de carteirinha dos queijos que os estrangeiros desenvolveram por aqui, principalmente o gouda. Para acompanhar, garante que não tem bebida melhor do que o café. Com a licença dos entendidos no assunto, garantimos que a combinação, realmente, é muito boa.

Mapa dos Territórios Gastronômicos de Minas Gerais: O município de Minduri está localizado no Território Mantiqueira/Sul Suiça

EA/TG – MANTIQUEIRA/SUL SUIÇA

Veja mais receitas trazidas pelos imigrantes dinamarqueses

Frikadeller – Bolinho frito de 2 carnes

Filé ao Queijo Azul de Cruzília

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.