Cocada de maracujá: uma receita para adoçar seu dia

Experimente esta receita deliciosa e bem simples de fazer e adoce um pouco sua vida. Para comemorar o retorno da tradicional Feira de Artesanato da Afonso Pena em BH, onde esta iguaria é uma estrela.

Experimente esta receita deliciosa e bem simples de fazer e adoce um pouco sua vida. Para comemorar o retorno da tradicional Feira de Artesanato da Afonso Pena em BH, onde esta iguaria é uma estrela.

Cocada de maracujá

Da Série: Doces dos Quintais de Minas Gerais*

Ingredientes:

– 1 kg de coco fresco ralado

– 1 kg de açúcar refinado

– Meio litro de maracujá azedo (com semente)

– Meia colher (chá) de sal

– 500 ml de leite de coco

– 1 litro de água

Modo de Preparo:

Retirar toda a polpa dos maracujás, com as sementes. Reservar. Em um tacho, pôr a água, o açúcar e o sal. Levar ao fogo até levantar fervura. Pôr o coco ralado e mexer bem. Em seguida, pôr a polpa de maracujá (com as sementes) e o leite de coco. Só parar de mexer quando obtiver uma mistura consistente. Tirar do fogo e mexer até esfriar. Em colheradas, retirar o doce e despejar em uma bancada lisa e seca, para que a cocada endureça.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 20200710163707523590u.jpg

*Receita fornecida por Maria Aparecida Souza, da Feira da Afonso Pena em Belo Horizonte para o Projeto Sabores de Minas

Veja Também:

Domingo de cores e alegria

O Sol ainda não saiu e lá estão eles, arrumando barracas, descarregando os produtos e cumprimentando os amigos. Preparam-se para mais um domingo de feira. Mais um pouco, cores e sons invadem a avenida. É a Feira de Arte, Artesanato e Produtores de Variedade da Afonso Pena, também conhecida como Feira Hippie. Por ali passam, por domingo, cerca de 60 mil pessoas. “É uma confusão gostosa que faz parte da minha vida”, afirma a doceira Maria Aparecida de Gouvêa Souza.

Há 20 anos na feira, ela diz que mau humor não combina com o lugar. “Aqui é ponto turístico. Recebemos gente do mundo inteiro. Não há como não gostar.” Ela sabe o que fala, pois sua barraca “alto astral” é uma das mais procuradas. O motivo? As deliciosas cocadas. “As de abacaxi e de maracujá são novidades e agradam a todos.” Não há como duvidar. O sabor acentuado das frutas é de fazer com que qualquer gringo esqueça as raízes.

“O segredo está no ponto do doce. É preciso mexer bem e ter paciência. Assim, o sucesso é garantido”, confessa. Para a cocada de maracujá, ela usa toda a polpa. “O doce fica com uma cor linda e as sementes dão charme”, revela. Maria Aparecida também dá aula no preparo de quitutes. Só não é boa em idiomas, mas não se aperta diante dos turistas estrangeiros. “Sei um pouco de espanhol e algumas palavras em inglês.

Se não consigo me fazer entender pelas palavras, me comunico por gestos. Vale tudo. Só não pode o freguês ficar sem a cocada.” Tem toda razão.

Mapa dos Territórios Gastronômicos de Minas Gerais: O município de Belo Horizonte está localizado no Território Central/Região Metropolitana

EA/TG- CENTRAL / REGIÃO METROPOLITANA

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.