Minas 300 anos: receitas de nossa história Costelinha com cansanção

Confira mais uma receita histórica dos quintais de Minas. O cansanção é uma Panc – planta alimentícia não convencional, uma urtiga muito rica em vitaminas e ferro e que também pode ser utilizada para auxiliar o tratamento da artrite e do reumatismo, por suas propriedades anti-inflamatórias.

Confira mais uma receita histórica dos quintais de Minas. O cansanção é uma Panc – planta alimentícia não convencional, uma urtiga muito rica em vitaminas e ferro e que também pode ser utilizada para auxiliar o tratamento da artrite e do reumatismo, por suas propriedades anti-inflamatórias.

Creme de cansanção com costelinha

Da Série: Receitas Históricas de Minas Gerais*

Ingredientes:

Para o creme

– 10 xícaras (chá) de folhas de cansanção lavadas e picadas

– 1 colher (chá) de bicarbonato de sódio

– 1 litro de água

– 2 colheres (sopa) de amido de milho

Para a costelinha

– 1 kg de costelinha suína picada

– Tempero caseiro (alho e sal), molho de soja e pimenta-malagueta a gosto

– Azeite

Preparo:

Temperar a costelinha e deixar marinar com um dia de antecedência. Bater no liquidificador os ingredientes para o creme, exceto o amido de milho. Levar ao fogo por 20 minutos. Reservar. Em uma panela, pôr um fio de azeite e a costelinha. Deixar dourar e pingar água até que fique cozida. Pôr os pedaços na panela do cansanção e levar ao fogo. Pôr o amido de milho e deixar no fogo por mais 10 minutos. Servir com arroz e angu.

VEJA OUTRAS RECEITAS HISTÓRICAS DE MINAS GERAIS

(foto: Juliana Flister)

* Receita fornecida por Roberto Bini Lopes, de Pedro Leopoldo para o Projeto Sabores de Minas

(foto: Juliana Flister)
(foto: Juliana Flister)

História em fornadas

Quando a comida é boa, nada mais natural que pedir bis, não é mesmo? Portanto, mais uma vez os viajantes fazem questão de saborear uma boa pratada de cansanção, a folhinha tinhosa que faz sucesso nas cozinhas de determinadas regiões do estado. Quem acompanha o Sabores de Minas e salivou com a receita da hortaliça apresentada na edição anterior, também vai se derreter com a dica oferecida pelo pedro-leopoldense Roberto Bini Lopes, dono do Restaurante Adelso.

De portas abertas há 32 anos a casa, que começou tímida, hoje é uma das mais concorridas da cidade. Basta uma conferida na panela de creme de cansanção com costelinha para entender por quê. “Todo mundo que experimenta gosta. É algo típico da nossa cultura.” Mas, para preparar a hortaliça, além de jeito é preciso contatos. “Não se encontra cansanção facilmente para vender. É preciso criar uma rede de pessoas que gostam para conseguir, pois é folha que dá no quintal.”

Para nossa sorte, a rede de admiradores do ingrediente no município é grande e o que não faltam são as saborosas folhas para alegrar os paladares.

Mapa dos Territórios Gastronômicos de Minas Gerais: O município de Pedro Leopoldo está localizado no Território Central/ Entorno

EA/TG – CENTRAL/ENTORNO

VEJA TAMBÉM: Queijadinhas, as quitandas que contam a história da Vila de Paracatu do Principe

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.