Consomé de abóbora: uma receita que deixou saudades nas noites frias de Tiradentes

Hoje o Territórios Gastronômicos homenageia uma dupla de empresários famosos em Minas Gerais e no Brasil no setor da moda e estamparia nos anos 1980, que depois se mudou para Tiradentes para comandar o Restaurante Theatro da Villa um dos pioneiros na cidade histórica. Veja a receita de um delicioso consomé, que era preparado e servido pelos irmãos Carlos Fernando e Carlos Eduardo Castro.

Hoje o Territórios Gastronômicos homenageia uma dupla de empresários famosos em Minas Gerais e no Brasil no setor da moda e estamparia nos anos 1980, que depois se mudou para Tiradentes para comandar o Restaurante Theatro da Villa um dos pioneiros na cidade histórica. Veja a receita de um delicioso consomé, que era preparado e servido pelos irmãos Carlos Fernando e Carlos Eduardo Castro.

Consomé de abóbora ao queijo

Ingredientes:

– 1 abóbora-moranga pequena e bem madura, descascada e picada

– 1 peça inteira de lombo defumado (aproximadamente 1 kg)

– 1/4 de queijo minas artesanal meia-cura

– 1 ramo de alecrim

– 2 litros de caldo de legumes

Para o caldo de legume:

– 1 alho-poró

– 1 cenoura grande

– 1 molho de salsinha

– 1 cebola roxa grande

– 1 cabeça de alho

– 1 ramo de alecrim

– 1 ramo de tomilho

– 3 folhas de louro

– 1 talo de um salsão pequeno

– 10 grãos de pimenta-do-reino

– 1 colher e meia (sopa) de manteiga

– 2 litros de água

Preparo:

Para preparar o caldo, lavar todos os legumes, picar com casca e refogar na manteiga até dourar. Cobrir com água. Deixar ferver durante uma hora e meia, em fogo brando. Coar e reservar apenas o caldo.

Para o consomé, levar ao fogo o alecrim e a peça de lombo defumado. Por cima, pôr a abóbora picada e cobrir com o caldo de legumes. Após a fervura, abaixar o fogo e deixar cozinhar com a panela tapada durante duas horas.

Depois do cozimento, retirar a peça de lombo e o alecrim e bater a abóbora cozida com o caldo no processador. Voltar ao fogo e reduzir até obter um creme. Pôr lascas bem finas de queijo no creme quente e servir.

*Receita fornecida por Carlos Eduardo Castro, de Tiradentes para o Projeto Sabores de Minas

Fotos: Facebook Theatro da Villa

Casa de espetáculos

Cozinhar é uma arte. Quanto a isso não resta dúvida. E assim como as variadas expressões artísticas, a culinária também tem seus segmentos, que fazem com que cada manifestação seja única e própria de cada chef ou artista. Como no cinema e no teatro, temos os gêneros de ação, de comédia ou romance. Há a cozinha de autor, a comida regional, a criativa e por aí vai. Fica a critério de cada um eleger qual caminho seguir.

É uma coisa que depende de sentimento, de identificação e de experiência. E foi levando em conta esses critérios que o chef Carlos Eduardo Castro definiu qual linha seguir no Theatro da Villa, aclamado restaurante da cidade, que ele administra com irmão, Carlos Fernando. Ambientada onde havia um teatro no século 19, a casa oferece cenário digno de todas as artes reunidas. Um espetáculo para os sentidos, que começa muito antes do jantar e tem em cada detalhe da decoração, do cardápio e da carta de vinhos atores principais logo no primeiro ato.

O momento mais esperado dessa peça, a elaboração dos pratos pode demorar, mas a proposta é justamente essa. Tudo é cuidadosamente preparado para cada um daqueles que está na plateia, com hortaliças frescas, massas e pães artesanais, combinações obtidas por verdadeira alquimia. Um espetáculo que merece ser aplaudido de pé. Até a próxima!

*Mapa dos Territórios Gastronômicos de Minas Gerais: O município de Tiradentes está localizado no Território Mantiqueira/Centro Sul

EA/TG – MANTIQUEIRA/CENTRO SUL

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.