Minas 300 anos: dobradinha, um prato polêmico mas apetitoso

Ame-a ou odeie-a. Este parece ser o lema aplicado à dobradinha ou bucho de boi. Uns implicam com o cheiro, outros com a textura, mas, para quem gosta, tudo isso é deixado em segundo plano e o que conta mesmo é o prazer que proporciona do paladar”. Para quem aprecia, desfrute desta receita que faz parte de nossa história e vem de Arinos município do noroeste de Minas Gerais.

Ame-a ou odeie-a. Este parece ser o lema aplicado à dobradinha ou bucho de boi. Uns implicam com o cheiro, outros com a textura, mas, para quem gosta, tudo isso é deixado em segundo plano e o que conta mesmo é o prazer que proporciona do paladar”. Para quem aprecia, desfrute desta receita que faz parte de nossa história e vem de Arinos município do noroeste de Minas Gerais.

Dobradinha com Feijão Branco

Ingredientes:

– 1 kg de dobradinha

– 500 g de feijão branco

– 250 g de bacon picado e frito

– 250 g de linguiça calabresa picada e frita

– 2 tomates picados

– Meio pimentão grande picado

– Meia cabeça de alho amassada

– Colorau a gosto

– Pimenta calabresa e sal a gosto

– 2 colheres (sopa) de óleo

Para limpar a dobradinha

– Meio copo (americano) de vinagre

– Suco de 1 limão capeta

– Água

Modo de Preparo:

Picar a dobradinha em quadrados de cerca de 6 cm por 4 cm e deixar de molho por 30 minutos, na água com limão e vinagre. Escorrer e levar ao fogo na panela de pressão, com água suficiente para cobrir, por 15 minutos depois que der pressão. Trocar a água, deixar ferver por mais 15 minutos, depois que a panela der pressão. Repetir o processo mais uma vez. Em uma panela comum, cobrir o feijão com água e deixar ferver.

Escorrer a água e cozinhá-lo, na panela de pressão, coberto com água, por 30 minutos depois que der pressão. Após esse tempo, abrir a panela e verificar se está cozido. Caso não esteja, pôr mais água e deixar por mais 20 minutos. Em outra panela (comum), refogar, no óleo, o alho, o sal, a cebola, o pimentão, o tomate, o colorau e a pimenta. Quando o molho estiver encorpado, pôr a dobradinha escorrida, o bacon e a linguiça e mexer.

Despejar o feijão com metade da água do cozimento, tapar a panela e deixar cozinhar até o caldo engrossar.

Foto: (Jair Amaral)

* Receita fornecida por Vânia Gomes Lacerda, de Arinos para o Projeto Sabores de Minas

(foto: Jair Amaral)
Vania Gomes Lacerda: Cozinheira de mão cheia, com panelas grandes ou pequenas e sorriso sempre aberto (foto: Jair Amaral)

Polêmica, mas apetitosa

Se fôssemos fazer uma lista das comidas mais polêmicas cozinhas afora, seria a dobradinha uma forte concorrente ao ranking das primeiras. Ame-a ou odeie-a. Este parece ser o lema aplicado ao bucho de boi. Uns implicam com o cheiro, outros com a textura, mas, para quem gosta, tudo isso é deixado em segundo plano e o que conta mesmo é o prazer que proporciona do paladar. Em Arinos, muitos dizem que não há quem não goste da dobradinha, ainda mais se for feita com seu par mais tradicional, o feijão branco.

Para deixar ainda mais apetitoso, aguçando a curiosidade até mesmo de quem costuma torcer o nariz só de ouvir o nome, acrescente linguiça, bacon e um molhinho de tomate e cebola. Outros toques ficam por conta de Vânia Gomes Lacerda, uma cozinheira daquelas chegadas às panelas grandes. Sempre na lida com o fogão, a mineira é uma das mais requisitadas para trabalhar em festas da cidade, como feiras e eventos religiosos.

Para ela não há problema em lidar com quilos e mais quilos de arroz, carne e legumes. Apesar da satisfação com o serviço, ela não esconde um sonho: “Quero estudar gastronomia e abrir um restaurante”. Fieis fregueses não vão faltar à casa.

Mapa dos Territórios Gastronômicos de Minas Gerais: O município de Arinos está localizado no Território Cerrado/ Buritis

EA/TG – CERRADO/BURITIS

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.