Minas 300 anos: Maria das Tranças, tradição e histórias das cozinhas de BH

70 Anos temperando as histórias de Belo Horizonte

Uma receita histórica de Minas Gerais, herança portuguesa – a galinha a cabidela, faz parte também da história da capital mineira, através da trajetória de um restaurante que serve ininterruptamente esse prato, há mais de 70 anos.

O Maria das Tranças foi fundado em 1950, por Dona Maria Clara Rodrigues. Na época, o restaurante se chamava Bolero e foi uma forma que a matriarca encontrou para sustentar a sua família. No início, os clientes que chegavam podiam escolher o frango que seria abatido e aguardavam todo o preparo, que chegava a levar horas. A espera era regada à cachaça, rapa de angu e boa prosa, como manda a tradição mineira.

Em pouco tempo o frango ao molho pardo preparado por Dona Maria Clara ganhou o gosto dos belorizontinos e foi ficando mais famoso a cada dia. De Bolero ele passou a se chamar Maria das Tranças, em homenagem às tranças que a fundadora usava diariamente, além de ser ampliado para receber a clientela que ficava cada vez maior. Mas fora isso, nada mudou, o prato principal é preparado até hoje, 7 décadas e 2 gerações de Rodrigues depois, seguindo a receita original que compartilhamos com vocês com muita alegria!

Dona Maria Clara e sua história de garra e simplicidade

Ainda que Dona Maria Clara Rodrigues não esteja mais entre nós, sua memória se faz presente todos os dias quando são preparadas suas receitas tradicionais no restaurante Maria das Tranças. O frango ao molho pardo foi, sem dúvidas, o principal responsável pelos 70 anos de sucesso. Mas além disso, foi com o restaurante que a matriarca da família Rodrigues sustentou toda a família. Dona Maria Clara tinha hábitos simples, muita fibra e grande caráter. Era ela mesma quem realizava as compras, administrava as contas, e o mais importante, fazia o prato principal: Frango ao Molho Pardo, acompanhado de angu, quiabo e arroz. É em sua homenagem que continuarmos a história que, com muita força, ela iniciou.

Receita do Frango ao Molho Pardo

Ingredientes:

1 frango inteiro cortado em pedaços

Sangue colhido de um frango com uma colher (sopa) de vinagre

1 dente de alho

1/2 cebola

100 ml de caldo de frango

Orégano, louro, sal e pimenta do reino a gosto

Óleo para fritar

100g de farinha de trigo

5g de tempero da casa

Modo de preparo:

Bater no liquidificador: alho, cebola, caldo, orégano, louro, sal e pimenta do reino. Esse é o tempero da casa. Reservá-lo.

Em uma panela, colocar o óleo para esquentar. Temperar os pedaços de frango com o tempero da casa e, depois, fritá-los uniforme sem corar demais. Retirar o frango da panela e reservar.

Bater, no liquidificador, o sangue com a farinha de trigo. Colocar o frango refogado em uma panela e juntar o sangue. Cozinhar por cerca de 15 minutos. Se necessário, acrescentar o tempero da casa a gosto. Checar o sal. Colocar o frango em uma vasilha. Regar o molho pardo por cima e servir.

Mapa dos Territórios Gastronômicos de Minas Gerais: A capital mineira, Belo Horizonte está localizada no Território Central/Região Metropolitana

EA/TG – CENTRAL/REGIÃO METROPOLITANA

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.