Torta de Bananas: conheça uma versão mineira da “Tarte Tatin” francesa

Aprenda esta deliciosa torta de bananas, quitanda semelhante à famosa Tarte Tatin francesa. As bananas produzidas por agricultores familiares do sul de Minas substituem à altura as maçãs da receita francesa com um leve toque de canela. A iguaria faz parte das quitandas de um grupo de mulheres de Itajubá-MG.
Perfeita para servir acompanhada de um belo sorvete de creme ou, por que não, de queijo Minas?
Vale a experiência!

Aprenda esta deliciosa torta de bananas, quitanda semelhante à famosa Tarte Tatin francesa. As bananas produzidas por agricultores familiares do sul de Minas substituem à altura as maçãs da receita francesa com um leve toque de canela. A iguaria faz parte das quitandas de um grupo de mulheres de Itajubá-MG.
Perfeita para servir acompanhada de um belo sorvete de creme ou, por que não, de queijo Minas?
Vale a experiência!

Da Série: Quintais e Quitandas de Minas Gerais*

INGREDIENTES

● 5 colheres (sopa) de açúcar cristal

● 2 colheres (sopa) de manteiga

● 300 g de farinha de trigo

● 1 colher (sopa) de fermento

● 300 ml de leite

Para a cobertura

● 3 colheres (sopa) de açúcar cristal

● 3 bananas caturras maduras e cortadas ao meio, no sentido do comprimento

● Canela em pó a gosto

Material

● Uma fôrma redonda de aproximadamente 20 cm de diâmetro

COMO FAZER

Para a massa, misturar a manteiga e o açúcar.

Em seguida, pôr a farinha de trigo, o fermento e misturar bem, fazendo uma farofa homogênea.

Pôr o leite e amassar.

Para a cobertura, derreter o açúcar na fôrma em que será feita a torta.

Quando esfriar, pôr as bananas na fôrma, a canela e despejar a massa.

Levar ao forno médio por 30 minutos.

Retirar da fôrma e servir.

*Receita fornecida por Ângela Guedes, de Itajubá para o Projeto Sabores de Minas:

Cultivando o bom paladar

Ao longo de sua trajetória, o Sabores de Minas vem mostrando que criatividade e sabedoria são características que não faltam a quem trabalha na roça e tira da terra o sustento da família.

Em Itajubá, a Associação Direto da Roça, coordenada pela Emater, é mais um bom exemplo. Formada por 26 mulheres da zona rural, a entidade produz iguarias mineiras das mais saborosas. O objetivo, além de geração de renda, é aproveitar o que é produzido pelos trabalhadores rurais.

A banana, por exemplo, é cultivada em quantidade significativa na agricultura familiar da região e é ingrediente de boas quitandas oferecidas na loja da associação.

Quem prepara um desses produtos é Ângela Guedes, moradora de uma acolhedora casa em meio a uma paisagem deslumbrante. Ela cultiva ervas medicinais, usadas para confeccionar travesseiros artesanais, mexerica, laranja e banana, fruta que é ingrediente da deliciosa torta que Ângela comercializa na associação.

Segundo ela, a massa também combina com cobertura de outras frutas, como abacaxi, maçã e manga, e vai bem a qualquer hora, seja na sobremesa ou no café da tarde. Iguaria tão versátil como quem a produz que, em comunhão com a terra, trabalha para deixar o paladar mais contente.

Mapa dos Territórios Gastronômicos de Minas Gerais: O município de Itajubá está localizado no Território Mantiqueira/Sul Suíça

EA/TG – MANTIQUEIRA/SUL SUÍÇA

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.