Doce de cajá-manga: outra jóia dos quintais de Minas

Esta é mais uma jóia das cozinhas dos quintais de Minas Gerais. O doce de cajá-manga, além de lindo é delicioso.Experimente!

Esta é mais uma jóia das cozinhas dos quintais de Minas Gerais. O doce de cajá-manga, além de lindo é delicioso.Experimente!

Conheça outro doce dos quintais de Minas Gerais: Compota de Araçá

Doce de cajá-manga

Da Série: Doces dos Quintais de Minas Gerais*

Ingredientes:

– 12 cajás-mangas, médios, com os caroços

– 1 kg de açúcar cristal

– 2 litros de água

Preparo:

Lavar bem as frutas e descascá-las com faca.

Reservar.

Fazer uma calda clara, com a água e o açúcar – se quiser clarear mais a calda, adicionar duas colheres de suco de limão, quando levantar fervura.

Depois que a calda engrossar, adicionar as frutas e deixar por 20 minutos, com a panela tampada. Desligar o fogo.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 20200710165607697129a.jpg

*Receita fornecida por Wilma Schepierski, de Mantena para o Projeto Sabores de Minas

Tesouro da terra

Se na cidade as cozinheiras são professoras de forno e fogão, imaginem na zona rural. As integrantes da Associação dos Córregos da Paixão e da Penha, em Mantena, são famosas pelos seus produtos caseiros, sem aditivo químico ou misturas mirabolantes. Das mãos fortes e talentosas, sai uma profusão de geléias, doces em barra e compotas, vendidas com o nome de Delícias e Arte Rural. O destaque é a compota de cajá-manga, fruta abundante na região.

Uma das mais entusiasmadas é a engenheira agrônoma Wilma Schepierski, que põe a mão na massa e estimula o grupo a valorizar a apetitosa matéria-prima. Neta de poloneses, ela aprendeu a receita com a mãe, Anna, e deu o toque pessoal. Além disso, dedicou-se a pesquisas sobre safra, mercado e outros detalhes importantes para o sucesso da empreitada. O melhor momento para os visitantes é quando Wilma abre o pote e deixa exalar o aroma do cajá-manga.

Na hora de servir no pratinho, dá um aviso importante: “Pode até comer com garfo e faca, mas o melhor mesmo é usar as mãos”. Basta provar para ver que a recomendação faz sentido. Como a fruta está inteira, deve ser degustada até o caroço, sem perder o caldo e as fibras. Missão nada impossível para quem está diante de um verdadeiro presente da natureza.

Mapa dos Territórios Gastronômicos de Minas Gerais: o município de Mantena está localizado no Território dos Rios/Rio Doce

EA/TG – RIOS/RIO DOCE

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.