Rosca de mandioca: memórias culinárias

Dos cadernos de receitas antigos para a mesa, acompanhe a maneira de preparo dessa rosca de mandioca, uma quitanda que conta parte da rica história das cozinhas e dos quintais de Minas Gerais.

Dos cadernos de receitas antigos para a mesa, acompanhe a maneira de preparo dessa rosca de mandioca, uma quitanda que conta parte da rica história das cozinhas e dos quintais de Minas Gerais.

Veja também: Cuscuz de mandioca – um sonho em forma de quitanda

Rosca de Mandioca

Da Série: Quintais e Quitandas de Minas Gerais*

Ingredientes:

  • 500 g de mandioca cozida, sem as fibras e cortada em pedaços
  • 30 g de fermento biológico fresco (para pão)
  • 3 ovos
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • 1 xícar (chá) de óleo
  • 1 xícara (chá) de açúcar cristal
  • 1/2 copo (americano) de leite
  • 1 kg de farinha de trigo
  • 1 gema de ovo batida para pincelar
  • óleo para untar
  • canela em pó e açúcar cristal para polvilhar

Preparo:

Bater no liquidificador todos os ingredientes, exceto a farinha de trigo

Despejar em uma bacia e, aos poucos por a farinha, amassando até ficar uma massa homogênea e no ponto de enrolar

Separar a massa em quatro partes e, com cada uma modelar as roscas em tranças

Por no tabuleiro untado e deixar descansar e crescer até dobrar de tamanho

Pincelar a gema batida e salpicar açúcar e canela

Pré aquecer o forno a uma temperatura média por 15 minutos e assar por cerca de 30 minutos

Rosca de Mandioca- Receitas de Bonfim-MG

*Receita fornecida por Maria das Graças Freitas marques de Bonfim, para a Revista Sabores de Minas – Roteiros Gastronômicos

Memórias Culinárias

Dizem que, quanto mais amarelados e com marcas de dedos, melhor é o livro de receitas. Verdadeiras enciclopédias da cozinha, esses livros e cadernos se revelam como fortes laços entre membros de uma família, perpetuado por gerações.

É provável que muita gente que esteja lendo essas linhas se recorde, por exemplo, de algum momento em que recorreu a esses cadernos para saciar a vontade de um certo prato saboreado na infância, jamais apagada da memória.

Quitandeira das mais famosas da histórica Bonfim, a 82 km de Belo Horizonte, Maria das Graças Freitas Marques guarda seus livros como relíquias. Além de organizado por categorias, trazem receitas testadas, aprovadas e, ainda classificadas ( ex: ótima, boa, excelente, etc.)

Professora aposentada, Maria aprendeu com a mãe, dona de uma antiga padaria da cidade, a fazer roscas, pães , bolos e outras delícias. Uma das apetitosas lições é a rosca de mandioca, cuja massa fofinha e perfumada, é um encanto à primeira mordida.

A matéria prima para o preparo da quitanda é encontrada com fartura na cidade, que tem a mandioca cultivada como um produto da agricultura familiar.

Quem quiser saborear direto na fonte, é com muito prazer que Maria das Graças abre a porta de casa e seus cadernos aos convidados.

Mapa dos Territórios Gastronômicos de Minas Gerais: o município de Bonfim está localizado no Território Central/Entorno

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.