Aprenda a fazer a rosca da rainha

Aprenda a preparar a tradicional rosca da rainha, tradição nos fornos dos quintais de Minas Gerais.

Aprenda a preparar a tradicional rosca da rainha, tradição nos fornos dos quintais de Minas Gerais.

Veja Também: cuscuz de mandioca-um sonho em forma de quitanda

Rosca da Rainha

Da Série: Quintais e Quitandas de Minas Gerais*

Ingredientes:

  • 1 kg farinha de trigo
  • 2 colheres (sopa) fermento biológico em pó
  • 2 colheres (sopa) de manteiga
  • 1/2 xícara (chá) de óleo mais o suficiente para untar a forma
  • 1 colher (sopa) rasa de sal
  • 2 ovos
  • 1 xícara (chá) de açúcar cristal
  • 1 pitada de erva doce
  • 2 xícaras (chá) de leite morno
  • 1 gema de ovo batida com um pouco de café pronto para pincelar
  • Coco ralado para polvilhar

Para a Calda:

  • 1 xícara (chá) de açúcar cristal
  • 1 1/2 xícara (chá) de água
  • 1 colher (sopa) de erva doce

Preparo:

Em uma vasilha misturar o fermento, o leite e o açúcar

Por um pouco de farinha e mexer para que fique numa textura de mingau grosso

Deixar descansar até dobrar de tamanho

No liquidificador bater os óvos, o óleo, a manteiga e o sal

Despejar sobre a mistura com o fermento, acrescentar a erva doce e por o restante da farinha aos poucos amassando com as mãos até que solte dos dedos

Deixar descansar por cinco minutos

Moldar as roscas em tranças, pincelar a gema e deixar descansar em um tabuleiro untado até dobrar de tamanho

Pré aquecer o forno a 180 graus por 15 minutos

Assar a rosca por 30 minutos ou até dourar

Levar os ingredientes da calda ao fogo e retirar quando o açúcar derreter

Retirar a rosca do forno e pincelar a calda por cima

Polvilhar coco ralado antes de servir

Rosca da Rainha – Jaboticatubas – MG

*Receita fornecida por Maria Aparecida Ramos da Silva do povoado Colônia de Cima na Serra do Cipó, em Jaboticatubas, para a Revista Sabores de Minas – Roteiros Gastronômicos

Quitandeira Maria Aparecida Ramos da Silva – Povoado Colônia de Cima – Jaboticatubas – MG

Prosa bem servida

As muitas pousadas e restaurantes que abriram- e continuam abrindo- as portas na Serra do Cipó, não só atraíram turistas como também contribuíram para o desenvolvimento da população local. Mesmo que haja aqueles que ainda hoje, estranhem a ïnvasão’de forasteiros, pode-se dizer que o saldo tem sido positivo.

É o que mostram histórias como da Maria Aparecida Ramos da Silva, que ha seis anos saiu com a família da cidade de Peçanha, no Vale do Rio Doce, para morar na zona rural de Jaboticatubas. “Viemos porque meu marido foi chamado para trabalhar na fazenda pois ele já mexia com cavalos por lá”, conta.

Com três meses na região, Maria Aparecida conseguiu emprego numa pousada. Depois vieram outras hospedagens e restaurantes, nos quais pôde aprender muita coisa e criar clientela para o seu talento. “Em Peçanha a gente tinha um bar e eu fazia quitandas para vender. Resolvi fazer as receitas aqui também.”” Entre as delícias que podem ser encomendadas está a rosca rainha, receita que é verdadeiro patrimônio de terras mineiras. Além do preparo das quitandas, Maria Aparecida se dedica aos muitos afazeres da vida na roça, como cuidar da criação e da maravilha de horta que cultiva em seu quintal. É nesse espaço, aliás, que essa prosa se desenrola, num ritmo manso e sereno que só mesmo os quintais mineiros podem proporcionar.

O resultado você confere na receita.

Mapa dos Territórios Gastronômicos de Minas Gerais: o município de Jaboticatubas está localizado no Território Espinhaço/Garimpo

EA/TG – ESPINHAÇO/GARIMPO

Veja mais receitas desse Território

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.