Pastéis fritos da Vovó Lóca: crocantes e com aquele gostinho de óleo de indaiá

Essa receita deliciosa da vovó Lóca, hoje a rainha das coxinhas em Belo Horizonte, foi fornecida há alguns anos para a Revista Sabores de Minas, e a mestra ainda usava o delicioso óleo do coquinho indaiá produzido em sua cidade, Morro do Pilar. Confira!

Essa receita deliciosa da vovó Lóca, hoje a rainha das coxinhas em Belo Horizonte, foi fornecida há alguns anos para a Revista Sabores de Minas, e a mestra ainda usava o delicioso óleo do coquinho indaiá produzido em sua cidade, Morro do Pilar. Confira!

Veja Também: Homenagem do Territórios Gastronômicos à dona Loca- a rainha das coxinhas e do instagram, no dia dos avós

Pastéis Fritos

Da Série: Quintais e Quitandas de Minas Gerais*

Ingredientes:

  • 1 kg de farinha de trigo
  • 1 copo (americano) de água
  • 1 colher (sopa) de sal
  • 1 ovo
  • 2 colheres (sopa) de álcool
  • Óleo para fritar( nesta receita é usado o óleo extraído do coco indaiá, mas pode ser usado qualquer óleo vegetal)
  • Recheio a gosto

Preparo:

Ferver a água com o sal e despejar sobre a farinha em uma vasilha

Misturar e sovar até esfriar

Por o ovo e o álcool e sovar novamente até a massa começar a se soltar dos dedos

Se ficar muito dura por um pouco mais de água

Deixar descansar por no mínimo 1 hora

Dividir em pedaços e passar num cilindro por duas vezes de modo que fique com uma espessura bem fina

Por a massa aberta em uma mesa polvilhada com farinha de trigo

Espaçadamente (o espaço vai depender do tamanho do pastel desejado), por porções do recheio de sua preferência e cortar a massa com um copo ou a carretilha.

Fechar e apertar as pontas com um garfo, molhando um pouco as laterais para ajudar grudar

Aquecer o óleo e fritar sem deixar corar muito

*Receita fornecida por Fabíola Maia de Oliveira de Morro do Pilar, para a Revista Sabores de Minas -Roteiros Gastronômicos

Vovó Lóca, mestra quitandeira, quando ainda recebia os convidados no quintal de sua casa na cidade de Morro do Pilar-MG

Para matar a saudade

Não faz tanto tempo, o Sabores de Minas esteve em Morro do Pilar, a 164 quilômetros da capital, também na Serra do Cipó. De passagem novamente pela região, a equipe do Sabores de Minas se guiou pelos temperos já experimentados, como as ervas socadas com o alho, o singular óleo de coco indaiá, tudo com a atração extra da gente hospitaleira daquelas bandas.

A primeira parada não poderia ser em outra casa senão a de Fabíola Maia de Oliveira, a famosa dona Loca. Na edição anterior ela apresentou o biscoito frito no óleo de Indaiá. A surpresa com esse ingrediente foi tamanha que desta vez repetimos a dose, agora com a receita de pastel frito.

Enquanto prepara a massa, dona Loca explica o processo de extração do óleo – antigamente, quando o acesso a produtos industrializados era mais difícil, um ofício bastante difundido na região. “Tem que tirar a casca do coco e socar o miolo no pilão. Depois, põe na água fervente e o óleo sobe. Aí, tem que ir tirando com uma colher. É muito trabalhoso.”Enquanto prosei, dona Loca providencia hortaliças fresquinhas, para abastecer o restaurante da filha Jussara. Recentemente inaugurado, o Estrada Real tem sido um sucesso. Para orgulho de dona Loca e do Sabores de Minas, que de certa forma, incentivou a mineira a investir no negócio.

Mapa dos Territórios gastronômicos de Minas Gerais: o município de Morro do Pilar está localizado no Território Espinhaço/Garimpo

EA/TG – ESPINHAÇO/GARIMPO

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.