Gastronomia, história e turismo: Congonhas do Norte e o famoso feijão ferrado

Conheça a história do município de Congonhas do Norte, um paraíso da Natureza no Território Espinhaço/Garimpo em Minas Gerais e aprenda a preparar a famosa receita de feijão ferrado dos antigos tropeiros.

Conheça a história do município de Congonhas do Norte, um paraíso da Natureza no Território Espinhaço/Garimpo em Minas Gerais e aprenda a preparar a famosa receita de feijão ferrado dos antigos tropeiros.

Veja também: A história do feijão tropeiro, segundo um poeta mineiro

Congonhas do Norte: sua história, encantos e sabores

Congonhas do Norte é uma charmosa cidade do interior de Minas Gerais, situada na Cordilheira do Espinhaço, na rota ocidental da Estrada Real, há pouco mais de 200km da capital Belo Horizonte. Seu Bioma é composto por dois tipos de vegetação, o Cerrado e a Mata Atlântica, sendo por isso uma zona de transição, com enorme diversidade de fauna e flora. Suas belíssimas paisagens compostas por diversas montanhas e serras, e um conjunto de rios que integram a Bacia do Rio Doce e do Rio das Velhas, resultam em uma série de atrativos naturais, sendo: mais de 50 cachoeiras, inúmeros cânions, diversas cavernas e sítios arqueológicos com pinturas rupestres do período neolítico.

Congonhas do Norte: Um pedacinho do paraíso em Minas Gerais

A história de sua formação nos remete ao período das entradas e das bandeiras, a partir do século XVII, quando o interior do Brasil passou a ser explorado, principalmente na procura por pedras preciosas. Segundo os registros, a partir do ano de 1711, na busca principalmente por esmeraldas, Fernão Dias Paes Leme e Manuel de Borba Gato foram os primeiros bandeirantes a explorarem a região de Congonhas do Norte. Procurando por um terreno onde pudessem se prevenir dos ataques de indígenas e de animais selvagens, a caravana de Borba Gato tomou o caminho das Campinas de cima da Serra da Lapa, passando por várias localidades de Congonhas do Norte, como o Rio de Pedras, o Carapinas e o Intendente. Acamparam em um ponto na serra e a denominaram como Congonhas de Cima da Serra da Lapa. Escolheram tal nome devido à grande quantidade da planta medicinal Congonhas que encontraram às margens dos rios.

Com a descoberta de cristais e pedras preciosas na localidade, procedeu-se a ocupação do território, e inicialmente ergueram uma pequena edificação onde foi colocada a imagem de Nossa Senhora de Sant’Ana, a padroeira da cidade. Ao longo do tempo, a medida que o número de habitantes crescia, formou-se um pequeno comércio local. Os comerciantes realizavam travessias pelas serras, por longas distâncias, à pé puxando seus burros, levando mercadorias da região e buscando por produtos para abastecer o comércio local. Estes eram os famosos tropeiros, os homens que possibilitaram a expansão da mineração e da ocupação do território brasileiro. Seu modo de vida era muito único devido a natureza de sua atividade, o que se via refletido também em sua alimentação. Utilizavam um aparato denominado de trempe, formado por um gancho onde o caldeirão era pendurado acima do fogo. Sua alimentação consistia basicamente em gêneros alimentícios como o feijão, farinha, torresmo e banha de porco. Este prato é conhecido em Congonhas do Norte como Feijão Ferrado, e é um símbolo de nossa história, sendo por isso a receita que apresentaremos a seguir.

Receita: Feijão Ferrado

Da Série: Receitas Históricas de Minas Gerais*

Famoso Feijão Ferrado dos Tropeiros de Minas Gerais: Congonhas do Norte

Ingredientes:

  • Feijão Carioca (três colheres de sopa)
  • Tempero (alho e sal)
  • Toucinho de barriga (duas colheres de sopa)
  • Farinha de mandioca ( uma colher de sopa)

Modo de preparo:

Cozinhe o feijão em um ponto que fique levemente rígido, semelhante ao do feijão tropeiro.

Retire da lata e frite separadamente o toucinho. O toucinho de barriga é um torresmo que é frito e armazenado na banha de porco.

Seguindo a tradição, já que na época dos tropeiros o número de vasilhas disponíveis para o preparo dos alimentos era limitada, o tempero e a mistura dos ingredientes é realizada no prato onde será servido.

Coloque o feijão cozido, com tempero a gosto, de um lado do prato, e do outro coloque a farinha.

Quando o toucinho estiver bem quente, utilize também a gordura fervendo, e despeje ambos sobre o feijão.

Misture bem todos os ingredientes.

Caso queira incrementar um pouco o prato, pode acrescentar também ovos e cebolinha.

Turismo de base comunitária

Conhecer Congonhas do Norte é mergulhar na história, experienciar os saberes e sabores do campo, e ter a oportunidade de se maravilhar com belezas naturais únicas, e ainda intocadas, da Cordilheira do Espinhaço. Conheça mais sobre nossa cidade, e planeje sua viagem, no perfil do instagram @visitecongonhasdonorte. Prepare-se para um turismo de base comunitária, com experiências únicas e enriquecedoras. Entenda um pouco mais do trabalho de resgate e valorização cultural no perfil do Espaço Educacional @projetocontraponto.

*Material enviado por Severin Malte, KOPA turismo kopaturismo@gmail.com , e sua rede de parceiros do turismo no Território do Espinhaço- Minas Gerais

Mapa dos Territórios Gastronômicos de Minas Gerais: o município de Congonhas do Norte está localizado no Território Espinhaço/Garimpo

EA/TG – ESPINHAÇO/GARIMPO

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.