Polenta frita com chantily de mostarda: harmonizando com cerveja

Acompanhe mais uma receita com harmonização de cervejas artesanais do chef Juliano Caldeira. Polenta frita com chantilly de mostarda. Confira!

Acompanhe mais uma receita com harmonização de cervejas artesanais do chef Juliano Caldeira. Polenta frita com chantilly de mostarda. Confira!

Polenta frita com chantily de mostarda

Por: Juliano Caldeira*

Ingredientes:

  • 1 xicara (chá) Fubá para polenta
  • 1 lt água
  • 5 colheres (sopa) queijo minas curado ralado
  • 1 colher (sopa) manteiga
  • 1 linguiça defumada picadinha
  • Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:

Hidrate o fubá com metade da água fria, misture bem. Aqueça o restante da água e misture. Tempere com sal e pimenta e vá mexendo com um batedor de arame por volta de 30 minutos até ficar bem cremosa.

Frite a linguiça picadinha e adicione no final, junto com a manteiga e o queijo. Despeje toda a mistura numa assadeira, deixe esfriar e coloque na geladeira por pelo menos 1h.

Após ela firmar, corte em palitos médios e frite por imersão.

Ingredientes chantily de mostarda:

  • 200 ml creme de leite fresco
  • 50 gr mostarda
  • Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de preparo:

Numa batedeira, misture os ingredientes e bata bem até formar um creme aerado e liso.

Sirva com as polentas fritas e bom apetite. 

Harmonizando:

A dica de estilo da Cerveja de hoje é a Dortmunder Export, originária da região de Dortmund, na Alemanha, tem sua característica principal o equilíbrio entre malte e lúpulo (entre o adocicado e o amargo). De média carbonatação, produz uma espuma branca e consistente. Tem menos aroma que a Pilsner, mas é um pouco mais forte e amarga

Harmonização:

Para essa harmonização, precisamos de uma cerveja bem leve, pois nossa polenta, fica sequinha e suave. A cerveja pouco lupulada complementa e equilibra os sabores da linguiça e do chantily.

A dica de hoje é a Cerveja Barão Eschwege da Cervejaria Uaimii, uma cerveja de coloração dourada clara, sabor de malte e amargor delicado de lúpulos nobres. Colarinho persistente com espuma branca e cremosa. Equilíbrio e suavidade são os pontos marcantes dessa cerveja. 5,5% ABV

*Juliano Caldeira é chef de cozinha, especialista em cervejas artesanais e colaborador do Territórios Gastronômicos

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
1 0
Views:
109
Article Categories:
ColunaReceitas
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments