Projeto Lendas: O Quiabo que fazia “croq”

Hoje sou eu, Eduardo Avelar, que compartilho com vocês uma importante receita afetiva que me faz viajar sempre no sabor crocante de um quiabo que me remete à casa de minha avó em Sete Lagoas, naquela mesa imensa repleta de família e afeto. Confira o quiabo que fazia “croq” da Vó Sinhá

Hoje sou eu, Eduardo Avelar, que compartilho com vocês uma importante receita afetiva que me faz viajar sempre no sabor crocante de um quiabo que me remete à casa de minha avó em Sete Lagoas, naquela mesa imensa repleta de família e afeto. Confira o quiabo que fazia “croq” da Vó Sinhá

Participe desse projeto desenvolvido pelos professores de gastronomia da Univéritas – BH, aberto a toda a comunidade acadêmica e também para os demais apaixonados por receitas afetivas. Mande para nós uma receita que conta história de sua família, da sua infância ou de sua região. Conte quem preparava e tente descrever sua emoção e os sabores para compartilhar com nossos leitores. Não se esqueça de mandar fotos e a localidade onde a história se passou. territoriosgastronomicos.uai.com.br ou gastronomia.bh@univeritas.com

Veja a receita afetiva da chef confeiteira Mari Guimarães: Bolo Pic Nic

Quiabo Crocante da Vó Sinhá

Minha relação de paixão e curiosidade com as hortas e quintais, com a magia proporcionada pela natureza e seus sabores, cores, perfumes e texturas já se manifestava…

Daí as lembranças se voltaram para o interminável quintal, a cozinha gigantesca de ladrilhos desenhados e o imenso fogão vermelho da Vó Sinhá em Sete Lagoas, cuja melhor lembrança, sem dúvida, é o inesquecível quiabo que fazia “croc”.

Seu sabor até hoje é percebido quase que real quando vem na memória, fazendo-me salivar, sentir e ouvir todo o paladar crocante.

Chef Eduardo Avelar: Projeto Lendas – Quiabo crocante da Vó Sinhá- Sete Lagoas – Território Gastronômico Cerrado/ Portal do Cerrado

Receita das minhas lembranças

O Quiabo que fazia “croc

Quiabos verdes e pequenos

Cebola branca

Sal

Fio de banha de porco

Água

Cortar as pontas dos quiabos e parti-los no meio

Aquecer a tachinha (Frigideira de ferro larga e de abas baixas) e colocar 1 fio de banha

Colocar os quiabos

Salpicar sal e colocar água aquecida até a metade dos quiabos

Deixar a água evaporar, e quando começar o chiado da fritura retirar os quiabos e reservar

Naquela banha que ficou na tachinha, refogar ligeiramente a cebola cortada em fatias bem finas.

Colocar os quiabos na travessa e cobrir com a cebola refogada

*Essa é minha versão do quiabo crocante. Assado no forno quente, enroladinho no bacon recheado com queijo e umas sementinhas do próprio quiabo cozidas, servido com caramelo de rapadura ou de jabuticaba com cachaça

*Textos e Receitas do Livro ” Cozinha Mineira – Dos Quintais aos Territórios Gastronômicos” – Editora Letramento www.editoraletramento.com.br

Mapa dos Territórios Gastronômicos de Minas Gerais: o município de Sete Lagoas está localizado no Território Cerrado/Portal do Cerrado

EA/TG – CERRADO/PORTAL DO CERRADO

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments