Clube da Cozinha Araxaense: 26 anos de história e muitas delícias

Há 26 anos, no dia 18 de março de 1993, amigos amantes da cozinha fundaram o Clube da Cozinha Araxaense, cujo objetivo era a troca de receitas e experiências, além de promover bons bate papos e muitos “causos”. Com o passar dos anos, com saídas de antigos e entradas
de novos participantes, o Clube se aprimorou, reinventando pratos da culinária de raízes, comidas típicas, especialmente as mais irreverentes da sua região de influência. Entre invenções e reinvenções, o Clube da Cozinha Araxaense ficou conhecido e reconhecido por algumas de suas especialidades, como a Paella Caipira, elaborada com ingredientes da roça, o famoso Boi Cheiroso e o inusitado Velório do Boi, onde um boi inteiro é assado na brasa por 24 horas, sempre acompanhado de tira gostos (afinal ninguém é de ferro), causos e mais causos, boa música e muita conversa jogada fora. Com tantas delícias em seu portfólio, participa de diversos festivais e eventos beneficentes por esse nosso Brasil a fora, sendo presença garantida no Festival Saberes e Sabores de Araxá.

Paella Caipira (receita do Clube da Cozinha Araxaense):

Ingredientes
400 g de carne de sol dessalgada, 350 g de costelinha picada, 350 g de frango a passarinho, 350 g de linguiça de lombo desmanchada, 350 g de linguiça fina cortada em pedaços, 4 cebolas picadas, 1 cebola roxa fatiada, 6 dentes picadinhos de alho, 6 tomates maduros picados, tomates cereja para finalizar (a vontade), 3 pimentões picados e fatiados (um de cada – verde, amarelo e vermelho), 1 lata de ervilhas, 1 dúzia de ovos de codorna para finalizar, 500 g de torresmo pronto, banha do torresmo, açafrão, colorau, urucum, caldo de galinha, folha de louro, cheiro verde, temperos a gosto, pimentas verdes e vermelhas picadinhas, pimenta curtida, a gosto, e finalmente, 1 kg de arroz de pilão.

Modo de fazer
Corte a carne de sol em filetes pequenos e após dessalgar, refogue em parte
da banha do torresmo junto com parte da cebola e alho picados, deixando fritar até dourar. Encoste a carne no canto da paelleira ou em frigideira ou panela grande. No centro da paelleira coloque mais cebolas picadas, urucum e açafrão, mexendo bem e acrescentando o frango passarinho já temperado. Deixe fritar e encoste as carnes nos cantos da paelleira. Coloque mais cebolas e acrescente a costelinha temperada e as linguiças, deixando-os fritar bem. Acrescente os tomates, parte dos pimentões, pimenta, louro e temperos. Mexa bem e deixe cozinhar. Se necessário, coloque mais caldo de carne até deixar as carnes quase no ponto. Verifique o sal e o tempero. Quando o refogado estiver quase pronto, coloque na paelleira o arroz de pilão sem lavar em forma de cruz e acrescente caldo de galinha até cobrir o arroz. Acompanhe o cozimento e, se necessário, coloque mais caldo. Quando começar a secar, coloque sobre o arroz, os tomates cerejas cortados ao meio (cerca de uma dúzia), os ovos de codorna cozidos e cortados ao meio, as ervilhas, o restante dos pimentões e finalizando com o torresmo já pronto. Fatie a cebola roxa bem fininha e decore bem, polvilhando o cheiro verde por cima.

Armando de Angelis
Idealizador e promotor do “Festival Internacional de Cultura e Gastronomia de Araxá”, atualmente denominado “Saberes e Sabores de Araxá”, após lançamento do seu livro de mesmo título.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
2 0
Views:
168
Article Categories:
Coluna