Sommelier da Casa Rio Verde pode se tornar o embaixador dos Vinhos do Alentejo no Brasil

Renato Vinhal pode se tornar o embaixador dos Vinhos do Alentejo no Brasil. Ele foi classificado no concurso “O Melhor Sommelier de Vinhos do Alentejo no Brasil” em uma seletiva com 130 candidatos.

Renato Vinhal pode se tornar o embaixador dos Vinhos do Alentejo no Brasil. Ele foi classificado no concurso “O Melhor Sommelier de Vinhos do Alentejo no Brasil” em uma seletiva com 130 candidatos.

Por Isabel de Andrade*

O sommelier e instrutor de vinhos da Casa Rio Verde, Renato Vinhal, vai disputar o título de “O Melhor Sommelier de Vinhos do Alentejo do Brasil 2020”. Ele foi um dos oito classificados em uma competição que reuniu 130 candidatos de todo o país.

Essa é a sétima edição do concurso, realizado pela Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA), organização que certifica e promove os vinhos da região do Alentejo, em Portugal. A proposta é aumentar a notoriedade e o conhecimento sobre os vinhos do Alentejo, além de revelar novos talentos brasileiros.

A grande final será em fevereiro de 2020, no Alentejo, em Portugal. Os oito finalistas vão embarcar para a região para visitar as diversas vinícolas locais. O resultado será conhecido depois de um teste prático em que um júri vai escolher “O Melhor Sommelier do Brasil — 2020”. O vencedor se tornará o embaixador dos Vinhos do Alentejo no Brasil. O Territórios Gastronômicos bateu um papo com o Renato Vinhal, que é gerente de Varejo e responsável também pelos cursos da Escola de Vinhos Casa Rio Verde, em Belo Horizonte.

Renato Vinhal foi classificado para a grande final do concurso “O Melhor Sommelier de Vinhos do Alentejo do Brasil” ( Foto: divulgação)

– Como é o concurso “O Melhor Sommelier de Vinhos do Alentejo do Brasil 2020”?

É uma iniciativa da Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA), organismo que certifica, promove e protege os vinhos DOC Alentejo e os vinhos Regionais Alentejanos. O Concurso visa difundir o vinho alentejano no Brasil.

– Você foi ficou entre os oito classificados em uma disputa que envolveu 130 inscritos. Como foram as seletivas?

A seletiva envolveu quatro capitais. Aqui em BH, na primeira etapa participamos de um Workshop conduzido pelo especialista Alexandre Lalas sobre a história do Alentejo, suas características geográficas, principais uvas, a cultura da região, a sustentabilidade e a enoturismo. Em seguida fizemos uma degustação de vinhos da região e cada participante falou um pouco sobre um dos vinhos. Terminada a parte de teoria e degustação partimos para uma prova escrita, com questões abertas e de múltipla escolha, tudo acerca do conteúdo que nos foi apresentado.

– Quais são as peculiaridades do vinho produzido no Alentejo, em Portugal?

O Alentejo é a maior região vinícola e Portugal e concentra o maior número de castas nativas do mundo. Além disso, possui uma enorme diversidade de solos e uma boa variedade de microclimas. Com essa combinação de uvas e terroir, o Alentejo produz vinhos de diversos estilos. Brancos frescos e intensos na sub-região da Vidigueira, tintos quentes e encorpados na sub-região de Granja Amareleja e tintos intensos e elegantes da sub-região de Évora são alguns exemplos dessa vasta variedade.

– A grande final será realizada em fevereiro de 2020 no Alentejo, em Portugal. Quais serão os critérios para a escolha do vencedor?

Durante cinco dias iremos fazer um tour pelo Alentejo visitando vinícolas e trocando experiências com produtores e enólogos da região para aprofundar nossos conhecimentos. Haverá pequenos testes durante a etapa de visitas. No final, teremos uma prova prática com o intuito de apurar nossos conhecimentos sobre a região vitivinícola do Alentejo e um júri escolherá “O Melhor Sommelier do Brasil 2020”.

– O vencedor irá se tornar o embaixador dos vinhos do Alentejo no Brasil. Para você, o que significa esse prêmio?

Já estou muito feliz de ter sido selecionado entre os oito finalistas, pois disputei essa vaga com os melhores de Minas. Esse prêmio significaria para mim muito orgulho e muita responsabilidade, pois não se trata apenas de dizer que foi o melhor naquele ano, trata-se de ser alguém que vai representar o Alentejo aqui no Brasil, que irá se esforçar para difundir o conhecimento sobre os vinhos alentejanos e suas características únicas.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
1 0
Views:
500
Article Categories:
Chefs e Mestres