A cozinha artesanal da Maria Gondó

Geleias, mostardas saborizadas, chutney, barbecue, pastel de angu, pães, cappuccino … tudo artesanal. Esses e outros produtos fazem parte do cardápio da Maria Gondó Cozinha Artesanal. Conheça a história da empresa e a da empreendedora que está à frente da marca.

Geleias, mostardas saborizadas, chutney, barbecue, pastel de angu, pães, cappuccino … tudo artesanal. Esses e outros produtos fazem parte do cardápio da Maria Gondó Cozinha Artesanal. Conheça a história da empresa e a da empreendedora que está à frente da marca.

Por Isabel de Andrade*

A maioria dos clientes que conhece a Maria Gondó Cozinha Artesanal acredita que a marca tem relação com o nome de alguém ou da própria dona do negócio. Mas, não é nada disso. É uma homenagem a uma Panc ou planta alimentícia não convencional chamada Maria-gondó. Quem está à frente do empreendimento é a empresária Poliana Gomes, que fabrica artesanalmente geleias, chutneys, mostardas saborizadas, barbecue e outras delícias.

Poliana Gomes é a empresária que está à frente da Maria Gondó Cozinha Artesanal ( Foto: reprodução Instagram)

Em suas pesquisas, Poliana é incansável e está sempre em busca de novidades. Há várias opções de mostardas saborizadas. Tem mostarda com ervas finas, abacaxi com pimenta, alho e azeitona, jabuticaba, maracujá.

A mostarda saborizada é um dos atrativos da marca ( Foto: reprodução Instagram)

O mesmo conceito de inovação é aplicado também às geleias. Há uma grande variedade de sabores. Segundo Poliana, o carro-chefe é a de morango com ibisco. Ela explica que prioriza a utilização da fruta e usa, no máximo, 25% de açúcar.

O sabor morango com ibisco é o carro-chefe entre as geleias ( Foto: reprodução Instagram)

Diversidade também nos sabores do barbecue, que é preparado com pimenta biquinho, goiabada, jabuticaba, abacaxi, frutas vermelhas. Para fabricar os chutneys, a empresária também faz questão de utilizar ingredientes selecionados.

O chutney é outro produto que faz muito sucesso ( Foto: reprodução Instagram)

Na Maria Gondó, o cliente encontra ainda outras opções de produtos artesanais. Poliana fabrica o doce de leite tradicional e também misturado a café ou coco. Fabrica cappuccino, pães e pastéis de angu, uma iguaria que faz parte da identidade gastronômica do mineiro. “O cliente pode provar o pastel e tem várias opções de molhinho para acompanhar”, indica a empresária.

Poliana Gomes produz o pastel de angu com várias opções de recheios ( Foto: reprodução Instagram)

Poliana Gomes concentra a produção em Ouro Branco, na região central de Minas, onde vive. E ela não quer crescer sozinha. Faz questão de valorizar toda a cadeia ao seu redor, comprando matéria prima de produtores locais. O morango, por exemplo, vem de um produtor do município. “É importante essa valorização e esse movimento para fomentar o comércio local e fortalecer todo mundo”, explica.

A empresária tem uma parceria com a Prefeitura da cidade, que faz a ponte entre ela e outros produtores locais. E o grande projeto para 2020 é fortalecer ainda mais essa união. A empresária está construindo uma cozinha artesanal para receber visitantes. A ideia é oferecer uma experiência gastronômica que vai incluir um brunch. Na mesa, estarão os produtos fabricados por ela e pelos parceiros. “Vou oferecer a geleia com pão que eu mesma faço, cappuccino, café cultivado por um produtor local, com leite da roça, queijo fabricado por um outro parceiro, biscoitos amanteigados que são produzidos por um colega. Assim, a gente vai girando a economia local”, diz Poliana.

O pão artesanal é uma das iguarias que estarão disponíveis durante o brunch na cozinha que vai receber grupos de visitantes ( Foto: reprodução Instagram)
O capuccino artesanal também será servido aos clientes que vão visitar o roteiro gastronômico na cozinha da Maria Gondó ( Foto: reprodução Instagram)

Saiba mais sobre Panc’s – Plantas alimentícias não convencionais

Trajetória que valoriza os produtos mineiros

Desde que começou a empreender nesse segmento, Poliana Gomes sempre fez questão de valorizar os produtos mineiros. Antes de criar a Maria Gondó Cozinha Artesanal, ela morava em Belo Horizonte e vendia queijos. Entre eles, os trufados e requeijões. Na época, trabalhava com a produção terceirizada e a marca se chamava Made in Roça.

Foi quando mudou-se para Ouro Branco, sua terra natal, que decidiu investir na fabricação própria. Atualmente, a empresária tem vários pontos de venda na cidade e também apresenta os produtos em feiras. Ela trabalha ainda em parceria com uma nutricionista da cidade, que indica aos clientes os molhos produzidos pela Maria Gondó, já que são naturais e livres de conservantes.

E quem pensa que Maria Gondó está só no nome se engana. Poliana, que teve a inspiração de escolher o nome quando contemplava um pé da hortaliça no sítio dos pais enquanto os filhos brincavam, também fabrica um pesto com a panc. Mas, avisa: a produção é limitada. Ela só prepara o pesto na época em que a planta é produzida em maior quantidade. Se você quiser provar essa iguaria, vai ter que respeitar o tempo da natureza e a época de maior abundância da Maria-gondó.

Serviço:

A Maria Gondó Cozinha Artesanal trabalha com encomendas. Informações pelo telefone (31) 99127-1000 ou Instagram: @mariagondocozinhaartesanal

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.