Chef Djalma Victor estreia nova temporada de Bate-papo no Fogo

Estreia a segunda temporada do Bate-papo no fogo. Os quatro episódios vão trazer convidados para demonstrar a versatilidade da brasa na cozinha.

Estreia a segunda temporada do Bate-papo no fogo. Os quatro episódios vão trazer convidados para demonstrar a versatilidade da brasa na cozinha.

Por Isabel de Andrade*

Costela cozida ao longo de seis horas e defumada no interior de um barril de cerveja. São os segredos que o chef Djalma Victor compartilha no primeiro episódio da série Bate-papo no Fogo, disponível no YouTube. O mineiro, que ficou nacionalmente conhecido pela participação no programa Mestre do Sabor, da TV Globo, mostra toda a intimidade no manuseio das brasas e labaredas.

Os outros convidados da segunda temporada do programa também prometem surpreender como o especialista em charcutaria Rafa Bocaina. Ele vai dar um mergulho na cultura culinária caipira, objeto de suas vivências e paixões, e ensinar como se faz um bolinho de carne embrulhado no redanho do porco, uma manta de gordura que envolve o abdômen do animal.

Bolinho envolvido no redanho é a receita preparada por Rafa Bocaina ( Foto: Francisco Dumont/ Fuegos)

No terceiro episódio, o bate-papo é com a jovem chef Sofia Marinho. Com desenvoltura no preparo de orgânicos, a cozinheira mostra que as mulheres também dominam a churrasqueira.

Sofia Marinho é outra convidada do Bate-papo no Fogo ( Foto: Francisco Dumont/ Fuegos)

Ícone do preparo de leitão à pururuca na cidade de Tiradentes, Luiz Ney é o convidado do quarto episódio e apresenta seu repertório de culinária rústica. O cozinheiro dá dicas de como fazer a receita utilizando o fogo à base de lenha. A receita, fruto de tradição centenária, é das mais disputadas nos eventos gastronômicos em Minas Gerais.

Luiz Ney mostra o preparo do leitão pururucado ( Foto: Francisco Dumont/ Fuegos)

Todos os preparos são harmonizados com cervejas artesanais. O cenário para as gravações foi o Ateliê Wäls, um dos locais gastronômicos mais icônicos de Belo Horizonte. Os responsáveis enfatizaram que todos os protocolos sanitários contra a Covid-19 foram respeitados.

Costela fogo de chão do chef Djalma Victor ( Foto: Francisco Dumont/ Fuegos)

Os programas são conduzidos pelo mestre-cervejeiro da Wäls , Célio Gutstein. Pensado para levar conhecimento gastronômico em tempos de pandemia e isolamento social, o evento é um braço do já reconhecido Fuegos Festival, um dos festivais mais estabelecidos do calendário mineiro. Com o tema “Belo Horizonte como destino do fogo”, o projeto contou com o patrocínio da Belotur.

Serviço:
Instagram: @fuegosfestival
YouTube: Fuegos Festival

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.