#partiuTG – Começa o Festival da Jabuticaba de Sabará

O “ouro negro” de Sabará é reverenciado nesse final de semana, no Festival da Jabuticaba, que acontece na cidade histórica vizinha de BH. Um programa imperdível!

O “ouro negro” de Sabará é reverenciado nesse final de semana, no Festival da Jabuticaba, que acontece na cidade histórica vizinha de BH. Um programa imperdível!

Por Isabel de Andrade*

Chegou um dos momentos mais esperados do ano em Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte, o Festival da Jabuticaba. De hoje até domingo, os produtores de derivados da jabuticaba vão se reunir e apresentar aos visitantes os alimentos e bebidas derivados do fruto. Estão previstos estantes com vários itens, cozinha show com chefs, atrações culturais, vila do artesanato e, claro, a jabuticaba in natura.

Veja Também: Jabuticaba um fruto saboroso e medicinal

Já são 33 edições do evento, que se tornou o ápice de uma atividade que transforma vidas, gera renda e valoriza um produto tipicamente regional. A Meire Ribeiro, que é presidente da Asprodejas, a Associação dos Derivados de Jabuticaba de Sabará, conta que são esperadas 130 mil pessoas durante os três dias do evento.

O público poderá degustar e comprar os mais diferentes e saborosos produtos elaborados com a jabuticaba.

A Asprodejas foi fundada há 11 anos e é um importante instrumento de fomento da atividade no município. Segundo Meire, a Associação conta com 27 associados que produzem, em média, mais de 40 itens e trabalha para valorizar as marcas nos quatro cantos do Brasil.

Meire Ribeiro, presidente da Asprodejas

Veja Também: Quintal, Jabuticabas e Memória Afetiva

Uma importante conquista da Associação foi selo de Indicação Geográfica conferido pelo Instituto Nacional de Propriedade Intelectual, INPI, em outubro de 2018 para cinco produtos derivados da jabuticaba: licor, compota, geleia, molho e casquinha da jabuticaba cristalizada. A indicação de procedência e a denominação de origem dão mais visibilidade para os produtos e abrem novos mercados.

A jabuticaba cultivada em Sabará recebeu o nome do município. De acordo com a presidente da Asprodejas, esse tipo de fruto ocorreu na região devido à grande extensão de Mata Atlântica. A espécie é típica do local, segundo ela, e apresenta um diferencial tanto no sabor quando na qualidade.

Nos estandes, o público vai poder provar e levar para casa as delícias produzidas por lá. Meire, que beneficia 30 toneladas de jabuticaba por ano, é a maior produtora da região. Ela reforçou o estoque da Sabará Buçu, que tem uma linha com 16 produtos. Entre eles, o licor, a geleia tradicional e a Geleia Gold, feita com folhas de ouro. Ela vai apresentar também o lançamento da empresa, o molho de jabuticaba com café, que é assinado pela chef Rosilene Campolina e alia dois produtos tradicionais em Minas.

Ao todo, 17 chefs foram convidados para a Cozinha Show. Os cozinheiros vão preparar pratos que levam na receita, é claro, a jabuticaba. As aulas estão previstas para os três dias do festival. Além das atrações culturais, duas novidades foram preparadas para os turistas este ano: o espaço kids , para atender às famílias que vão levar as crianças, e o espaço de aventura, que será disponibilizado pela empresa Sabará Adventure.

Todas as atividades vão ser realizadas nas Praças Santa Rita e Melo Vianna. A programação completa pode ser consultada em:

site.sabara.mg.gov.br/festival-da-jabuticaba.

Serviço

Sabará Buçu

Contato: (31) 98800-4480

Instagram: @sabarabucu

Site: sabarabuçu.com.br

Fotos: reprodução Instagram

*Isabel Andrade é Jornalista e Colaboradora do Territórios Gastronômicos

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
1 1
Views:
1290
Article Categories:
Acontece