Doce de Leite: O top 10 dos melhores de Minas Gerais

Doce de Leite de Minas é sinônimo de qualidade e sabor. Entre as centenas ou talvez milhares de doces de qualidade que existem em todos os Territórios do Estado de Minas Gerais, veja uma avaliação dos melhores, segundo uma loja virtual que comercializa essas maravilhas dos tachos mineiros.

Doce de Leite de Minas é sinônimo de qualidade e sabor. Entre as centenas ou talvez milhares de doces de qualidade que existem em todos os Territórios do Estado de Minas Gerais, veja uma avaliação dos melhores, segundo uma loja virtual que comercializa essas maravilhas dos tachos mineiros.

Melhores doces de leite de Minas Gerais

Por Isabel de Andrade*

Acaba de sair do forno o ranking dos 10 melhores doces de leite produzidos em Minas Gerais. A seleção é feita todos os anos pela Doces de Minas.com, uma loja virtual de doces mineiros que tem também uma loja no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte em Confins. Confira os vencedores e os comentários feitos pela Doces de Minas:

1- Doce de Leite Rocca

Desde 2015, o Rocca vem evoluindo e conquistando todo o Brasil ano após ano. A receita tradicional vem lá de Pouso Alegre, MG, da fazenda do Senhor José Barbosa, e serviu de inspiração para a Rosi e o Raphael, filha e genro. Eles fizeram adaptações para uma nova tendência do mercado mais saudável, natural, e saborosa, eliminando todo tipo de conservante. Eles usam o leite do gado da própria fazenda e da cooperativa da região em sua produção.

2- Sabores do Grama

Fabricado por um grupo de doceiras na cidadezinha de Santo Antônio do Grama, próximo a Ponte Nova e ao Pico da Bandeira, na Zona da Mata. Elas se uniram e criaram uma associação para produzir o doce de leite artesanal Sabores do Grama.

A textura é consistente, bem firme. A versão mais charmosa é o doce de leite tradicional acompanhado propositalmente de raspas queimadas do fundo do tacho. É a única marca que comercializa os doces dessa forma hoje em dia.

3- Ubari

Eleito este ano o 2º Melhor Doce de Leite do Brasil no Concurso Nacional de Produtos Lácteos – CNPL 2019, o Ubari saiu lá da cidade de Ubá, na Zona da Mata de Minas, e ficou atrás apenas do onipresente Doce de Leite Viçosa na premiação.

Possui coloração não muito escura e nem muito clara, consistência cremosa e sabor suave, bem equilibrado na doçura. É daqueles produtores cuidadosos que na fabricação usam apenas o leite da propriedade particular para garantir a qualidade e padrão do sabor.

4- Rancho Paraíso


Esse produtor é espetacular. Pouco conhecido ainda, difícil de encontrar. Tem um sabor bem equilibrado e aquela presença muito forte do leite. A produção também é extremamente caseira, como mostra sua coloração bem clarinha, quase branca, e a consistência mais líquida do que firme.

Utiliza apenas três ingredientes. Seu concorrente direto com características bem parecidas seria o Reserva de Minas Nata Suíça, que também é muito bom.

A validade é de dois meses. O doce de leite é raro de encontrar e, após aberto, é preciso consumir rápido por causa do prazo.

5- Majestic

Feito no sul de Minas, na cidade de Alfenas, o Majestic é uma das marcas mais antigas desta lista. São 40 anos de história. A empresa é, atualmente, administrada pelo neto do fundador, que representa a quarta geração da família.

Sua cor é bege clarinha. Tem uma textura lisa sem perceber nenhum cristal de açúcar. É um doce de leite suave, fica ótimo com queijo frescal ou um pudim de leite condensado geladinho.

Um grande charme dele é a lata, que possui um design vintage de 40 anos atrás, com uma cor “amarelão radioativo” que chama muita atenção nas prateleiras.

6- Boreal

Com a receita criada pelo Senhor Bartolomeu em Rio Pomba, sul de Minas, ele está entre os doces de leite com a menor validade no Brasil: apenas quatro meses.

De coloração mais clarinha, ele é daqueles que realçam bem o aroma e sabor do leite, o que o faz a melhor combinação ao lado de um arroz doce.

Ele já emplacou um terceiro lugar surpreendente na edição de 2016 do Concurso Nacional de Produtos Lácteos, em que o Viçosa conquistou a medalha de ouro.

7- Viçosa

Um nome que carrega desde 1980 a responsabilidade de representar o principal doce de leite mineiro de qualidade para todo o Brasil, vencedor de 10 prêmios de Melhor Doce de Leite do Brasil no Concurso Nacional de Produtos Lácteos. Ele já marcou presença em programas famosos como os da Ana Maria Braga e Fátima Bernardes, na Globo, e alguns programas culinários do Canal GNT.

Uma curiosidade que poucos sabem é que na Copa do Mundo da Fifa de 2014, a seleção Uruguaia ficou hospedada em Belo Horizonte e recebeu um belo presente quando durante seu desembarque no Brasil, perdeu um carregamento precioso: 39 quilos de doce de leite típico do país, escolhido a dedo como sobremesa e amuleto dos jogadores. A bagagem foi confiscada ainda no aeroporto de Confins, em Minas Gerais, por problemas de documentação. O episódio passaria em branco não fosse uma ação de marketing da Doce de Leite Viçosa, marca que abasteceu os jogadores da seleção uruguaia com 40 quilos de doce brasileiro. O chef da delegação, Felipe Rangel, contou que “quatro quilos de doce sumiram ainda no primeiro jantar após a entrega”.

Veja Também: Não é Argentino, não é uruguaio. Doce de leite é o mineiro

8- Nevada


A partir da pequenina loja no interior de Minas para atender os viajantes, a Nevada foi ganhando admiradores ano após ano. Mais do que uma parada na beira da estrada na cidade de Carmópolis de Minas, a Nevada é um local cheio de recordações. Ela traz lembranças de viagens, diversão a muitos clientes que frequentavam o local na infância e, agora, levam os seus filhos para fazer parte desse momento especial com a família.

O doce de leite deles é natural, daquele tipo mais claro, com apenas três ingredientes e validade curtíssima de apenas dois meses no potinho plástico.

9- Tatitânia


Uma das maiores indústrias de laticínios do sul de Minas, o doce de leite Tatitânia se destaca desde 1992 por ter mantido um sabor caseiro mesmo após o grande crescimento da fábrica. Produzido em Poços de Caldas, a receita é uma combinação de tecnologia e manuseio caseiro dos funcionários. O controle da qualidade é impecável, com todas as análises físico químicas e controle de antibióticos no leite.

O sabor e aroma lembram muito os doces de leite argentinos e uruguaios, com aquela pegada da baunilha e caramelo.

10- Reserva de Minas

Feito com 50% mais leite e 50% menos açúcar do que o normal, o Nata Suíça, da Reserva de Minas, é um doce de leite muito delicado com sabor bem suave. A textura muda para um pastoso com algumas partes macias, parecido com o doce de leite natado talhado, com a cor branquinha quase como o leite. O aroma do leite é muito presente. São usados apenas quatro ingredientes nessa receita familiar.

É um dos mais vendidos no Mercado Central de Belo Horizonte. Sua popularidade vem desde 1998, quando foi criada a receita secreta da família na cidade de Machado, no sul do estado.

O concurso

O concurso foi dividido em duas fases. Primeiro, o público participou de uma votação on line para escolher os 10 finalistas. Foram avaliadas as seguintes características: cor, brilho, doçura, cremosidade, textura, aroma, sabor, consistência, ingredientes, rótulo e embalagem. A seleção contemplou doces de leite na versão pastosa tradicional, sem mistura de outros sabores. Foram 4.303 votos. Cada pessoa podia escolher uma das marcas divulgadas na lista ou sugerir uma nova que não estava entre as opções. Em seguida, os avaliadores degustaram os 10 finalistas e fizeram o ranking dos melhores doces de leite de Minas de 2019.

Não foi cobrada nenhuma taxa de inscrição dos produtores e eles não participaram da organização. Foram selecionados doces de leite puros com rótulo e registro produzidos em Minas Gerais e disponíveis no mercado.

Nas produções industriais locais e mais ainda nas produções artesanais, os diferentes doces de leite mineiros têm seu sabor particular para cada cidade, região, clima, cultura, altitude solo, ingredientes, tradição, espécie do gado. Com o concurso, a proposta da Doces de Minas é divulgar e fomentar a qualidade do doce de leite mineiro e valorizar um produto que é uma das tradições do estado.

Serviço

Doces de Minas

www.docesdeminas.com

Instagram: @docesdeminas

Fotos: reprodução Doces de Minas

*Isabel Andrade é Jornalista e Colaboradora do Territórios Gastronômicos

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
2 0
Views:
397
Article Categories:
Doces e Quitandas

All Comments