Minas 300 anos: angu com bertalha e torresmo pururuca

Mais uma marca da rica história da culinária mineira. A bertalha, é hoje conhecida com uma Panc- planta alimentícia não convencional, que foi bastante utilizada nos guisadinhos com angu para alimentar os viajantes que vieram em busca de riquezas ao longo de nossa colonização. Hoje ela ainda é muito utilizada pelas cozinheiras mais antigas que cultivam nos seus quintais juntamente com outras hortaliças que tem a cara das cozinhas de Minas.

Mais uma marca da rica história da culinária mineira. A bertalha, é hoje conhecida com uma Panc- planta alimentícia não convencional, que foi bastante utilizada nos guisadinhos com angu para alimentar os viajantes que vieram em busca de riquezas ao longo de nossa colonização. Hoje ela ainda é muito utilizada pelas cozinheiras mais antigas que cultivam nos seus quintais juntamente com outras hortaliças que tem a cara das cozinhas de Minas.

Bertalha refogada

Da Série: Receitas Históricas de Minas Gerais*

Ingredientes:

– 1 ml olho de bertalha (hortaliça que se assemelha ao espinafre)

– 1 colher (sopa) de óleo

– Tempero caseiro a gosto

Preparo:

Lavar as folhas e retirar os talos. Deixar escorrer bem. Picar as folhas e refogar no óleo com o tempero, até ficarem bem macias. Servir com angu e torresmo.

(foto: Jair Amaral/EM)

Dica dos Territórios Gastronômicos para aqueles que ainda não sabem preparar o angu mole e o torresmo:

Faça um angu mole adicionando a 1 litro de água fervente com sal (opcional) 1 xícara de fubá de munho d’água (já pré misturado em um pouco de água para não empelotar) mexendo até cozinhar bem ( Ponto de mingau). Deixar tampado mais alguns minutinhos em fogo bem brando sem mexer para finalizar. ( se você gostar de um temperinho a mais, coloque ao final uma colher de manteiga da roça e duas de queijo minas ralado.

Para o Torresmo apresentamos uma receita tradicional dos butecos de Minas Gerais – Clique aqui e veja

*Receita fornecida por Ana Maria Vieira, de Cataguases para o Projeto Sabores de Minas

(foto: Jair Amaral/EM)
(foto: Jair Amaral/EM)

Verdura diferente

Se no cardápio do dia tem angu, torresmo, arroz e feijão, não fica difícil imaginar o que falta para que a combinação fique completa. Pelo senso comum do paladar, a resposta vem sem sombra de dúvida: é couve. Afinal, a verdura é acompanhamento certo na mesa dos brasileiros. Contudo, no Mercado dos Produtores de Cataguases descobre-se que a couve pode ser substituída por outra hortaliça tão saborosa e tão mineira quanto ela.

É a bertalha, que, para muitos, o nome soa estranho, mas na região é mais que popular. “As folhas se parecem com as de espinafre e têm um gosto que lembra beterraba”, tenta explicar a dona de casa Ana Maria Vieira. Preocupada com a saúde e ciente de que ingredientes frescos são os mais saborosos, ela não abre mão de buscar no mercado os produtos certos para a casa. Segundo ela, a bertalha pode ser comparada ao ora-pró-nobis, já que se alastra facilmente pelos quintais das casas e, assim como a hortaliça que conhecemos pelas bandas cá, tem grande valor nutritivo.

“É muito bom para curar anemia”, ensina. Para o seu preparo não há mistério, ainda mais quando a criatividade do cozinheiro entra em cena. “Pode ser refogada com tempero e, se quiser, pôr no omelete. Fica uma delícia.” Que a couve não fique enciumada, mas bertalha refogada é um acompanhamento e tanto!

Mapa dos Territórios Gastronômicos de Minas Gerais: O município de Cataguases está localizado no Território Mantiqueira/Mata Brejaúba

EA/TG – MANTIQUEIRA/MATA BREJAÚBA

Saiba mais sobre Os Territórios Gastronômicos de Minas Gerais

Venda do livro: Letramento Editora e Livraria

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.