Torta de amora: delicadeza com açúcar

Uma sobremesa que combina também com o lanchinho da tarde. Experimente essa deliciosa tortinha de amora. É muito fácil!

Uma sobremesa que combina também com o lanchinho da tarde. Experimente essa deliciosa tortinha de amora. É muito fácil!

Veja Também: Torta gelada de pêssego – uma doçura à moda antiga

Torta de amora

Da Série: Quintais e Quitandas de Minas Gerais*

Ingredientes:

Para a massa

– 200 g de biscoito tipo maria

– 1 colher (sopa, cheia) de manteiga sem sal

Para o recheio

– 3 ovos inteiros

– 150 g de açúcar refinado

– 300 g de amoras

– 150 g de amêndoa picadinha

– Material: fôrma de fundo falso, com 20 cm de diâmetro

Modo de Preparo:

A massa

Triturar o biscoito no liqüidificador, para ficar bem fino. Pôr numa vasilha, adicionar a manteiga e misturar com as mãos. Assentar a massa nas laterais e fundo da fôrma e assar numa temperatura de 180 graus, durante quatro minutos.

O recheio

Triturar a amêndoa e espalhá-la no fundo da massa já assada, colocando, por cima, as amoras bem lavadas. Bater os ovos inteiros com açúcar e jogar por cima. Levar ao forno, numa temperatura de 150 graus, durante 40 minutos. Depois de pronta, enfeitar com açúcar de confeiteiro e canela. Servir com sorvete ou creme de chantili. Pode-se substituir a amora por banana-caturra, maçã ou ameixa amarela.

Torta de Amora: Taisa Araujo – Belo Horizonte

*Receita fornecida por Taisa Araújo de Belo Horizonte para o Projeto Sabores de Minas

Delicadeza açucarada

Sabe aquelas amoras dos quintais mineiros, que todo mundo adora? Pois é com essas frutinhas roxas e delicadas que Taisa Araújo, moradora do bairro São Bento, Centro-Sul de BH, faz uma torta inesquecível, de fácil preparo e ideal para encantar a família e as visitas. Tarimbada, a decoradora, que virou doceira e comercializa os produtos “Tortas da Paixão” está sempre disposta a criar receitas. “Aprendi tudo sozinha e, por isso, gosto de fazer adaptações, experimentar”, afirma, certa de que a sua cozinha, com o tempo, se tornou também um grande laboratório.

E quando não for tempo de amoras? Nenhum problema, afirma, com categoria. As deliciosas bananas-caturra podem substituí-las no recheio, assim como maçãs fatiadas ou ameixas amarelas e aveludadas. Fornecedora de muitas maravilhas para restaurantes de Belo Horizonte, como o Chalezinho, ela acerta em cheio com as tortas à base de chocolate: mesclada, dos alpes, holandesa, trufada e alemã, ou de limão, nozes e de goiaba.

Os visitantes se encantam com a sobremesa e ficam com água na boca. Provam um pedaço e aprovam o refinamento, o bom gosto e a apresentação do doce. Na despedida, todos saem convictos de que quem cozinha com amor só pode receber elogios.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.