Galinhada caipira: os melhores sabores dos quintais de Minas Gerais

Que tal uma galinhada caipira para revigorar as energias? Assim a crença popular em Minas Gerais apresenta esse prato para que as mulheres grávidas ou que tenham tido filho ha pouco se fortaleçam. Confira!

Que tal uma galinhada caipira para revigorar as energias? Assim a crença popular em Minas Gerais apresenta esse prato para que as mulheres grávidas ou que tenham tido filho ha pouco se fortaleçam. Confira!

Veja Também: Sopa de mulher parida ou Sopa Dona Bêja

Galinhada caipira

Da Série: Receitas Históricas de Minas Gerais*

Ingredientes:

  • 1 galinha caipira picada em pedaços, com a pele e os miúdos
  • 3 colheres (sopa) de óleo
  • 8 dentes de alho amassados
  • 1 colher (sopa) de sal
  • 1 colher (sopa) de colorau
  • 1 cebola picada
  • 5 colheres (sopa) de fubá torrado
  • cheiro verde a gosto

Preparo:

Levar ao fogo uma panela de pressão e aquecer o óleo

Refogar o alho, a cebola e o colorau

Por a galinha, o sal e refogar por cerca de 10 minutos, pingando água até cobrir toda a carne

Quando começar a ferver, tampar a panela e deixar na pressão por 20 minutos após começar a chiar

Desligar o fogo e deixar a pressão sair naturalmente

Destampar e retirar o caldo, passando para outra panela fora do fogo

Por o fubá no caldo e mexer até engrossar, fora do fogo

Levar esse caldo ao fogo e mexer até levantar fervura

Por a galinha, deixar ferver por alguns minutos, salpicar o cheiro verde e servir

Acompanhe com arroz, feijão angu e couve refogada

Galinhada caipira: Piedade dos Gerais – MG

*Receita fornecida por Ana Maria da Cunha Carvalho, de Piedade dos Gerais para a Revista Sabores de Minas – Roteiros Gastronômicos

Ana Maria : Galinhada é um sucesso no bar do Toninho na zona rural da cidade

Forte e revigorante

Antigamente era comum que se recomendasse às grávidas e às mulheres que acabavam de ter filhos, uma dieta forte, rica em gorduras. Hoje em dia , ainda há quem preserve alguns desses costumes, mas o fato é que as receitas antes direcionadas às mães acabaram caindo no gosto popular.

O que dizer, por exemplo, do caldo de mulher parida? A receita, que nada mais é do que um engrossado de fubá no caldo e na gordura da galinha, foi adaptada por Ana Marias da Cunha Carvalho, para se tornar a estrela do bar do Toninho, ha 15 anos comandado por ela e pelo marido.

Localizado na zona rural de Piedade dos Gerais, o bar inicialmente seria um pesque e pague. O caminho mudou numa noite em que o desejo de comer galinha caipira levou uma grávida à porta de Ana Maria. A cozinheira, solidária à mulher, não negou. Matou a galinha e foi para o fogão. A grávida satisfeita, espalhou a fama do prato e não demorou para que novos desejos fossem despertados.

A galinha é servida diariamente acompanhada por feijão, angu, couve e arroz. Nos fins de semana o melhor é fazer reserva para não ficar sem mesa.

Segundo Ana, há quem leve até colchão para pôr no gramado depois da refeição. mais em casa, impossível.

Mapa dos Territórios gastronômicos de Minas Gerais: o município de Piedade dos Gerais está localizado no Território Central/Entorno

EA/TG – CENTRAL/ENTORNO

Veja mais receitas desse Território

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.