10 receitas de caldos e sopas nutritivas e saborosas para aquecer o corpo e a alma

Reveja agora agora 10 receitas especiais de caldos e sopas que foram publicadas aqui no Territórios Gastronômicos.

Reveja agora agora 10 receitas especiais de caldos e sopas que foram publicadas aqui no Territórios Gastronômicos.

Sopa nutritiva de frango com farinha de milho

Riquíssima em nutrientes, é recomendada para mães no puerpério. Por isso, foi apelidada de “Sopa de Mulher Parida”

Por Armando de Angelis*

Esta sopa é uma das melhores lembranças que tenho de Araxá. Na minha infância conhecia esse maravilhoso e simples prato como Sopa de Mulher Parida, pois era sempre utilizado na quarentena pós – parto, pois segundo a crença popular tinha muita “sustança”. Nos anos 70 ou 80, não sei bem quando, o chef pesquisador das gostosuras de Araxá, Fernando Braga, rebatizou-a como Sopa Dona Bêja, em homenagem à mulher corajosa e amorosa que trouxe de volta o Triângulo Mineiro para Minas Gerais.

Na minha juventude, depois das serenatas que fazíamos com um grupo de amigos, após as horas dançantes domingueiras, era de praxe passar no salão de carteado do Mocréia para nos deliciarmos com essa maravilhosa sopa. Também ficou conhecida como Sopa do Mocréia. Lembro ainda de, regularmente, sempre no jantar, “filar” um prato na casa da minha tia Dalva Santos Zema, que tanto amava essa sopa.

Simples, muito simples de fazer. De tão simples, arrisquei uma nova versão acrescentando alguns ingredientes. Sensacional.

SOPA DE MULHER PARIDA ou SOPA DONA BÊJA (receita original):

Ingredientes:

  • 1 galinha caipira (aproximadamente 2 kg)
  • 500 g de farinha de milho (de preferência com “bejús”)
  • pimenta
  • salsa
  • cebolinha
  • alho a gosto

Modo de fazer: Cortar a galinha em pedaços e cozinhá-la na panela de pressão, com os temperos, menos a salsa e cebolinha. Após o cozimento, pôr os pedaços de carne numa tigela.

Manter o caldo em fogo baixo e acrescentar a farinha de milho, mexendo sempre, para não dar pelotas. Quando ferver, despejar o caldo sobre os pedaços da galinha e jogar a salsa e a cebolinha.

MINHA NOVA VERSÃO:

Ingredientes

  • 4 pedaços de sobrecoxas de frango,
  • 1 copo (americano) e meio de farinha de milho
  • 2 colheres (de chá) de pimenta calabresa desidratada
  • 2 colheres (de chá) de páprica picante,
  • 2 colheres (de chá) de chimichurri
  • caldo de galinha a gosto ou 2 tabletes de caldo industrializado
  • 2 cebolas médias picadinhas
  • 3 a 5 cabeças de alho picadinhas (a gosto)
  • salsa e cebolinha a gosto
  • óleo ou azeite
  • uma colher (de sopa) de manteiga.

Modo de fazer

Pique e desfie as sobrecoxas, reservando os ossos, temperando tudo com a pimenta calabresa, páprica picante, o chimichurri e o caldo de galinha, deixando temperar por aproximadamente 30 minutos.

Em panela separada, derreta o óleo e a manteiga. Em seguida, jogue os pedaços de sobrecoxas desfiadas (não esquecendo de manter os ossos).

Após dourar o frango, jogue as porções de alho e cebola para dourar também. Na sequência, acrescente água e deixe o cozimento rolar solto.

Depois de ferver, em fogo baixo, tire os ossos e acrescente a farinha de milho misturada com água e mexa, sem deixar empelotar, até tomar consistência.

Por fim, desligue o fogo e jogue as porções de salsa e cebolinha picadinhas, mexendo bem para se incorporarem à sopa.

Minha sugestão: sirva com torradas amanteigadas.

*Armando de Angelis
idealizador e promotor do “Festival Internacional de Cultura e Gastronomia de Araxá”, atualmente denominado “Saberes e Sabores de Araxá”, após lançamento do seu livro de mesmo título. Autor ainda do livro “Sopas, Caldos & Cremes”.

Mocotó: Um Caldinho Mágico e Nutritivo

Caldo de Mocotó do Nonô – Belo Horizonte-MG

Caldos são opção econômica e aconchegante para aquecer durante o inverno.

Você sabia que o caldinho de mocotó, além de aquecer o corpo e a alma neste friozinho, tem também um tanto de benefícios para a nossa saúde?

Rico em colágeno e gorduras boas, segundo médicos e nutricionistas, o mocotó possui várias vitaminas que são antioxidantes e, juntamente com as propriedades medicinais das cebolas, tomates, alho e outros temperinhos ricos em cálcio, como o pimentão, fazem deste caldinho mágico uma das melhores opções para este inverno.

Ainda segundo especialistas, o pé do boi ou mocotó além de riquíssimo em proteínas e minerais, faz bem para os nervos, dá energia, age contra o envelhecimento, mata a fome, cura ressaca, é calmante… Dizem até que é afrodisíaco!

Tá esperando o quê? Veja a receita do Caldo de Mocotó do Nonô, tradicional bar de Belo Horizonte.

Receita

Ingredientes

  • 1 mocotó, cortado em rodelas, bem limpo e lavado
  • 2 cebolas grandes picadas
  • 3 dentes de alho amassados
  • Meia xícara (chá) de coentro picadinho
  • Meia xícara (chá) de salsa picadinha
  • Pimenta-do-reino e malagueta a gosto
  • Ovos de codorna crus
  • Cheiro verde picadinho
  • Água suficiente para cozimento do mocotó
  • Sal a gosto

Modo de preparo

Cozinhar o mocotó na panela de pressão com água e todos os temperos, incluindo o sal, de 50 a 60 minutos, até que os ossos se soltem completamente, desgrudando da carne. Se preciso, separá-los com uma faca, tirando bem toda a carne, que será acrescentada à mistura.
Assim que o caldo estiver apurado e mais consistente, estará pronto. Na hora de servir, quebrar dois ovos de codorna crus em cada caneca, antes de despejar o caldo quente. Decorar com cheiro verde e pimenta.

Caldo de mandioca: receita que faz sucesso

Aprenda a preparar o caldo de mandioca da chef Val de Oliveira. A receita faz muito sucesso na Panificadora Colombina.

Por Isabel de Andrade*

A temporada de caldos já começou na Panificadora Colombina e eles fazem o maior sucesso. São os mais variados tipos: mandioca com bacon; feijão com bacon e calabresa; canjiquinha com costela suína; vegetariano, com alho poró e couve. Tem também a tradicional canjica.

A canja é uma das receitas que passaram a ser servidas durante a temporada de caldos ( Foto: Isabel de Andrade)

E este ano, teve estreia. A canja também passou a ser oferecida e, segundo a chef Val de Oliveira, a procura tem sido grande. Além dos caldos, há ainda a opção do espaguete à bolonhesa e ao molho sugo.

Chef Val de Oliveira faz sucesso com os caldos servidos durante o período de frio ( Foto: Isabel de Andrade)

Nesta época em que o clima está friozinho, o movimento é grande no estabelecimento. Os caldos são servidos a partir de meio-dia no sistema self-service e o preço varia de acordo com o peso. Os pedidos podem ser feitos também para entrega pelo sistema delivery, via iFood e Uber Eats. A chef Val compartilhou com o Territórios Gastronômicos a receita do caldo de mandioca. Confira.

Caldo de mandioca

Chef Val de Oliveira ensina a preparar o caldo de mandioca ( Foto: Isabel de Andrade)

Ingredientes:
2 1/2 Kg de mandioca
500 g de carne seca
2 cebolas médias
Alho a gosto
Sal a gosto

Modo de preparo:
Cozinhe a mandioca.
Depois de cozida, leve a mandioca ao liquidificador e reserve o caldo do cozimento.
Desfie a carne de sol.
Doure na panela a cebola e o alho. Em seguida, acrescente a carne seca. Logo em seguida, acrescente a mandioca juntamente com o caldo do cozimento.
Mexa até que os ingredientes todos se misturem.
Sirva com cheiro verde e bacon picadinho.

Serviço:
Panificadora Colombina
Rua Itajubá, 551, bairro Floresta, Belo Horizonte.
Contato: (31) 3516-9614

Receita para espantar o frio: Caldo de Ossobuco

Caldo de Ossobuco- Guanhães-MG

Nada como um caldinho quente pra espantar o frio. Veja esta receita enviada para o Projeto Sabores de Minas pelo Antônio João Pimenta Lopes de Guanhães-MG

Ingredientes:

  • 3 kg de ossobuco bovino
  • 6 cenouras picadas
  • 6 batatas picadas
  • 500 g de vagem picada
  • Meia xícara de óleo
  • 2 tabletes de caldo de carne
  • 1 colher (sopa) de colorau
  • Tempero caseiro a gosto
  • 5 litros de água
  • Cebolinha a gosto

Preparo:

  • Lavar o ossobuco e temperar com tempero caseiro.
  • Aquecer o óleo em uma panela de pressão e refogar o caldo de carne, mais tempero e a carne com o osso.
  • Quando dourar, pôr a água, tapar e deixar cozinhar por 30 minutos depois que der pressão.
  • Retirar a carne da panela e reservar.
  • Cozinhar a cenoura, a batata e a vagem no caldo até que fiquem macias.
  • Retirar a carne do osso, picá-la em pedaços menores e pôr no caldo com os legumes já cozidos.
  • Aquecer, se for preciso, antes de servir. Salpicar cebolinha.

Receita fornecida por Antônio João Pimenta Lopes, de Guanhães para o Projeto Sabores de Minas

Receita para espantar o frio

Fotos: Renato Weli/EM

O friozinho do outono, ao menos durante as noites, começa a dar as caras. Enquanto os termômetros caem, a temperatura nas cozinhas sobe, com receitas para aquecer e fortalecer o corpo. É um festival de sopas, caldos e cremes com as mais apetitosas variações de legumes, carnes e temperos. Em Guanhães, basta esfriar um pouquinho para a tradicional Padaria Katuta pôr os caldeirões para fora com os mais saborosos exemplares dessas tentações.

Nem precisa fazer propaganda. A fiel clientela, formada ao longo dos 15 anos de história do estabelecimento, já sabe o endereço para espantar o frio. Tem galopé, caldo de peru com legumes, vaca atolada e o forte e saboroso ossobuco. Para completar, o cliente escolhe pão de queijo ou pãozinho de sal como acompanhamento. Quem serve a freguesia é Antônio João Pimenta Lopes, o Toninho, que administra a padaria com os irmãos José e Carlos.

Segundo ele, a fama dos caldos ultrapassou os limites do município. Muitos comerciantes de passagem pela cidade vêm aqui para comer, conta. Os caldos são apenas algumas das especialidades da padaria, que, desde a inauguração, não parou de crescer. Além de tradicionais quitandas, o local tem lanchonete e um restaurante com serviço de entrega. A receita para o sucesso dos três irmãos vem do amor e o carinho pelo que fazem.

Temperos essenciais para qualquer negócio

Chili mexicano com calabresa e bacon

Chili mexicano com calabresa e bacon- Chef Rogério Duarte- Divinópolis-MG

Por Isabel de Andrade*

A versatilidade do feijão é surpreendente. Além de ser muito nutritivo e saboroso, ele vai bem no preparo de saladas, caldos, com farinhas, além de oferecer várias outras possibilidades maravilhosas. Para comemorar o Dia Mundial do Feijão, celebrado no dia 10 de fevereiro, o chef Rogério Duarte fez uma releitura do chilli mexicano, usando ingredientes que já tinha em casa. “Ficou delicioso e picante, como manda a tradição”, garante o chef. Para experimentar o prato, faça a receita.

Foto: reprodução Instagram

Chilli mexicano com calabresa e bacon

Ingredientes:
1 talo da salsão picadinho
1 cenoura picadinha
1 cebola grande picadinha
1 lata de tomate pelati
2 dentes de alho amassados
2 linguiças calabresas em cubos (você pode substituir por carne moída)
200 gramas de bacon em cubos
500 gramas de feijão cozido
Pimenta chilli a gosto
100g de queijo para finalizar( usei o canastra)
Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de preparo:
Refogue o salsão, a cebola e alho.

Acrescente a calabresa e o bacon. Se necessário retire um pouco da gordura.

Acrescente a pimenta, o feijão cozido, o tomate pelati.

Corrija o sal e a pimenta e deixe cozinhar até o ponto que você quiser o seu feijão, mais inteiro ou mais cremoso. Sirva em cumbucas para conservar a temperatura e finalize com o queijo ralado.

Serviço: Instagram: @rogerioantonioduarte_
YouTube: Chef Rogério Duarte

Caldo de inhame

Ingredientes:

– 1 kg de inhame descascado e picado

– 1 peito de frango grande, inteiro e com osso

– 4 dentes de alho amassados

– 1 cebola picadinha

– 3 colheres (sopa) de óleo

– Sal e cheiro-verde a gosto

Preparo:

Em uma panela, aquecer o óleo e refogar o alho, a cebola, o sal e o frango inteiro.

Deixar dourar, pingando água quente, aos poucos, até cozinhar e secar o caldo.

Retirar a carne e desfiar.

Na mesma panela, levar ao fogo o inhame, refogar e cobrir com água quente.

Depois de cozido, bater no liquidificador.

Voltar com o inhame batido para a mesma panela, pôr o frango desfiado e levar ao fogo.

Deixar o caldo encorpar e servir com cheiro-verde e fatias de pão.

Caldo de ervilha

Ingredientes:

– 1 pacote de ervilha seca (500g)

– 200 g de paio picado em cubinhos

– 1 cebola picada em pedaços grandes

– 4 dentes de alho socados

– Sal a gosto

– 4 colheres (sopa) de óleo

– 1 litro e meio de óleo

– Cheiro-verde a gosto.

Preparo:

Na panela de pressão, fritar, em duas colheres (sopa) de óleo, o paio.

Retirar da panela e reservar.

Retirar um pouco do excesso de óleo e refogar o alho, a cebola, o sal e a ervilha.

Cobrir com água e levar ao fogo.

Deixar cozinhar por 15 minutos após a panela começar a chiar.

Bater no liquidificador e levar ao fogo com o paio.

Pôr um pouco de água, mexer, corrigir o tempero e deixar ferver até ficar encorpar o caldo.

Salpicar cheiro-verde e servir com fatias de pão.

*Receitas fornecidas por Maria Isabel Magalhães de Caeté para o Projeto Sabores de Minas

(foto: Euler Junior/EM)
Maria Isabel Magalhães – Caeté-MG(foto: Euler Junior/EM)

Preciosos fogões de Caeté

Em noites de baixas temperaturas, algo não raro em Caeté, o frio assusta muita gente. Nessa situação, há quem não troque por nada o conforto do lar e prefira se trancar no casulo a encarar os ventos gelados. Para esses, nada como um caldinho preparado na hora, um bom vinho e, é claro, agradáveis companhias à mesa. Um legítimo ritual, o preparo da iguaria, por si só, já reserva seus prazeres: a cozinha aquecida pelo calor das panelas, o aroma que se intensifica a cada novo ingrediente acrescentado, a mudança na textura, a alquimia dos sabores…

Ficou com vontade? Então corra para o fogão com duas preciosas dicas oferecidas pela veterinária Maria Isabel Magalhães, de Caeté.

Sem muita invenção de moda, os caldos de ervilha e inhame aquecem as noites e os corações. Para temperar, sal, alho socadinho na hora, carinho e boa prosa. A cada colherada, um pouco mais da magia que só mesmo a cozinha desperta na gente

Aqueça a sua noite com o caldo verde

Mais uma receita para aquecer o corpo e a alma. Aprenda a preparar o caldo verde.

Por Isabel de Andrade*

Sopas, caldos e cremes são pratos perfeitos para o friorizinho. E, hoje, você vai aprender a preparar o caldo verde.

A receita é inspirada na culinária portuguesa. E quem ensina a prepará-la é a professora de Gastronomia Rosilene Campolina, do portal Chef a Chef. Confira.

Foto: Portal Chef a Chef

Caldo verde

Ingredientes:
6 batatas inglesas médias
3 linguiças calabresas defumadas
1 cebola inteira grande descascada
4 dentes de alho inteiros descascados
50 ml de azeite português
1 colher (chá) de açafrão
2 folhas de louro
6 folhas de couve finamente picadas
Sal , pimenta do reino e tabasco a gosto
Água para cozimento
Pães e torradas para acompanhar

Modo de preparo:

Descasque as batatas e corte-as em quatro partes. Retire a pele das lingüiças e corte-as em rodelas. Numa panela grande de fundo grosso, coloque as batatas, as lingüiças, a cebola, os dentes de alho e o louro.

Acrescente água até cobrir tudo. Se quiser, coloque um pouco de sal (cuidado para não exagerar). Deixe cozinhar até as batatas ficarem macias, mas retire antes as rodelas de lingüiça com o auxílio de uma escumadeira e reserve.

Descarte o louro e, assim que amornar, bata tudo no liquidificador. Se desejar um caldo mais espesso, diminua a quantidade de água.

Na mesma panela, doure rapidamente o açafrão no azeite, acrescente a mistura batida, deixe ferver e engrossar no ponto desejado. Coloque as lingüiças e a couve, que deve ser bem retalhada depois de picada para facilitar o servir e a degustação. Corrija o tempero com sal e pimenta. Finalize com um fio de azeite. Sirva imediatamente em ramequins ou canecas, acompanhado de pães e torradas.

Toque de Chef:
Não se esqueça daquela pimentinha e de um bom vinho português.

Serviço:
Instagram: @portalchefachef
Site: chefachef.com.br

Sopa de fubá com linguiça e chips de couve

Uma receita de “vó” que aquece o corpo nos dias mais frios: sopa de fubá. Quem ensina é o chef Rogério Duarte.

Veja também: Canjiquinha com bacon e linguiça – Chef Rogério Duarte

Por Isabel de Andrade*

O chef Rogério Duarte abre oficialmente a temporada de sopas e caldos. O prato é perfeito para aquecer o corpo e a alma nos dias mais frios.

A receita que o chef vai ensinar leva ingredientes simples e o preparo é muito fácil, avisa Rogério.

Para finalizar, a dica é usar chips de couve. Confira no vídeo o croc croc que traz crocância e diversão para o prato.

Foto: reprodução Instagram

Sopa de fubá com linguiça e chips de couve

Ingredientes:
2 colheres (sopa) de azeite
200g linguiça de pernil picadinha
1/2 cebola picada
2 dentes de alho picados
1/2 xícara (chá) de fubá
4 xícaras de água (1 litro)
Sal e pimenta-do-reino a gosto
4 folhas de couve

Modo de preparo:
Em uma panela, frite a linguiça com o azeite até que ela fique dourada. Junte a cebola e refogue até que ela murche. Junte o alho picado e refogue por mais um minuto.

Em seguida, adicione água fria à panela e o fubá. Misture bem para dissolver. Continue mexendo sempre e cozinhe aproximadamente 10 minutos. Tempere com sal e pimenta a gosto. Finalize com os chips de couve.

Chips de Couve:
Tire os talos da couve. Corte as folhas em quadrados grandes. Tempere com azeite, sal e pimenta, mexendo com as mãos para misturar bem. Distribua os quadrados numa assadeira grande. Leve ao forno médio (180°C) durante cerca de 20 minutos ou até as folhas ficarem crocantes e quebradiças.

Serviço:
Instagram: @rogerioantonioduarte_
YouTube: Chef Rogério Duarte

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Likes:
2 0
Views:
790
Article Categories:
Receitas
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments