Caldo de milho verde: sabor de aconchego

De Patos de Minas, a terra do milho no estado, vem esta receita de caldo de milho verde com frango. Delicioso e aconchegante. Experimente!

De Patos de Minas, a terra do milho no estado, vem esta receita de caldo de milho verde com frango. Delicioso e aconchegante. Experimente!

Veja também: Bolinho de milho verde frito

Caldo de milho verde

Ingredientes:

– 2 dentes de alho

– 5 pimentas-cumarim

– 1 colher (sopa) de óleo

– 1 cabeça de cebola

– 2 tabletes de caldo de galinha

– 1 litro de água

– 1 colher (sopa) de sal

– 2 espigas de milho cristal (milho mole e mais claro)

– 3 espigas de milho verde (mais firme para engrossar o caldo)

– 1 copo (tipo americano) de água

– Meio quilo de peito de frango cozido e desfiado

Preparo:

Amassar o alho na pimenta e o sal e refogar, em óleo, com a cebola e os tabletes.

Colocar a água (1 litro).

Pôr os grãos do milho mole (cristal) e deixar cozinhar por 15 minutos.

Bater no liquidificador, com um copo de água, os grãos das demais espigas, retirados com uma faca afiada.

Coar na peneira fina.

Desprezar o bagaço e despejar o caldo na mistura.

Pôr o frango desfiado e deixar cozinhar por mais 10 minutos.

Servir com cheiro verde e queijo ralado.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 20200710161750887429o.jpg

*Receita fornecida por Maria Laudiene Pereira, de Patos de Minas para o Projeto Sabores de Minas

Combustível para a festa

Quando se fala em Fenamilho, logo vem à mente o clima frio que envolve Patos de Minas nesta época do ano. Dias ensolarados e temperaturas baixas são convidativos. Para dar conta de aproveitar os nove dias de feira, há uma delícia que promete esquentar e dar fôlego aos festeiros. É o caldo de milho verde. “É para renovar as energias, pois quem participa sabe muito bem que o ritmo não é brincadeira”, alerta Maria Laudiene Pereira.

Especialista na receita, ela, que trabalhou na Fenamilho durante três anos, conta que durante o evento fazia cerca de 300 litros da iguaria por dia. “Sem ele, não dá para continuar na festa”, afirma. Saboroso e bem temperado, o caldo, segundo ela, deve ser preparado na hora. “Tem que ser servido quentinho”, avisa. Conselho de quem entende bem do assunto. Há 10 anos, essa cozinheira de mão cheia tem uma barraca na Feira Livre do Produtor Rural, que ocorre em Patos de Minas todos os sábados, das 6h às 11h, ao lado do Terminal Rodoviário José Rangel.

Além do caldo, ela serve pamonha e mingau. “Em cada dia de feira, vendo cerca de 120 pamonhas doces e salgadas”, comemora. O caldo é apreciado de manhã cedinho, quando é servido na temperatura ideal. O sucesso da barraca é tão grande que ela já tem planos de expansão. “Pretendo abrir uma fábrica com as minhas especialidades”, revela. Expectativa para quem gosta de renovar os ânimos e esquentar a alma.

Mapa dos Territórios Gastronômicos de Minas Gerais: o município de Patos de Minas está localizado no Território Cerrado/Alto Paranaíba

EA/TG – CERRADO/ALTO PARANAIBA

Veja mais receitas com milho verde

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments